Repositório Digital

A- A A+

Cobertura vacinal no Rio Grande do Sul : novos instrumentos de busca de informações para ampliar a ação gerencial

.

Cobertura vacinal no Rio Grande do Sul : novos instrumentos de busca de informações para ampliar a ação gerencial

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Cobertura vacinal no Rio Grande do Sul : novos instrumentos de busca de informações para ampliar a ação gerencial
Outro título Vaccination coverage in Rio Grande do Sul : new information serching tools and the widening of health management
Autor Porto, Mariana
Rosa, Roger dos Santos
Resumo A necessidade de informações consistentes, atualizadas e abrangentes para subsidiar a tomada de decisão quanto às populações-alvo e vacinas disponibilizadas pelo Programa de Imunizações brasileiro aponta para a possibilidade de incorporação de novos métodos de avaliação ao processo decisório. O objetivo deste estudo é analisar a introdução de outros métodos além do indicador clássico, para contribuir na melhoria da avaliação das coberturas vacinais no estado do Rio Grande do Sul. Realizou-se revisão bibliográfica em livros, artigos de revistas especializadas e publicações oficiais no período de 1994 a 2004, totalizando 2.096 referências. As avaliações realizadas pelo método estatístico permitem a obtenção de dados mais fidedignos, uma vez que os resultados não são influenciados pela invasão ou evasão de demanda, pelo sub-registro de doses aplicadas e pela duplicidade de registro. Entretanto, o método de estimativa rápida, a abordagem geográfica e a utilização de tecnologias de imagens devem ser considerados quando se buscam métodos para avaliação ágil, confiável e válida, questão central na gestão em saúde. Conclui-se que estudos para estimar coberturas vacinais com outras metodologias, além da tradicional, podem garantir rapidez, baixo custo e facilidade de realização, permitindo a identificação de problemas no Programa de Imunizações e a adoção tempestiva de medidas corretivas.
Abstract The necessity of consistent and up to date information to support the decision-making process as to target population and vaccines of the Brazilian Immunization Program highlights the importance of knowing new evaluation methods. The objective of this study is to analyze methods different from the classic one and to contribute to the improvement of the vaccination coverage evaluation in southern Brazil. Books, articles of specialized journals and publications from 1994 to 2004 were reviewed, accounting for a total of 2,096 references. The statistical method allowed to reach more reliable data, as results would not be affected by demand invasion or evasion, sub-registration of applied doses, and register duplication. However, the method of fast estimate, the geographic approach, and the use of imaging technologies must be considered when searching methods for agile, trustworthy and valid evaluation, a core issue in health management. We concluded that studies about vaccine coverage with other methodologies but the traditional can guarantee agility, low cost and easiness of accomplishment, allowing for the identification of problems in the Immunization Program and timely adoption of corrective measures.
Contido em Revista HCPA. Porto Alegre. Vol. 25, n. 1/2 (abr./ago. 2005), p. 99-107
Assunto Programas de imunização
Vacinas
Vigilância sanitária
[en] Epidemiologic surveillance
[en] Health services
[en] Health status indicators
[en] Vaccination
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/164240
Arquivos Descrição Formato
000515805.pdf (122.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.