Repositório Digital

A- A A+

Prevalência da retinopatia da prematuridade no Centro de Neonatologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre

.

Prevalência da retinopatia da prematuridade no Centro de Neonatologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Prevalência da retinopatia da prematuridade no Centro de Neonatologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre
Outro título Prevalence of retinopathy of prematurity at the neonatal intensive care init at Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Brazil
Autor Fortes Filho, João Borges
Lermann, Viviane Levy
Barros, Cristiano Koch
Innocente, Cassiano
Costa, Marlene Coelho da
Procianoy, Renato Soibelmann
Resumo Objetivo: Estudar a prevalência da retinopatia da prematuridade em recém-nascidos prematuros, nascidos no Hospital de Clínicas de Porto Alegre entre outubro de 2002 e agosto de 2005. Métodos: Estudo transversal de 220 crianças prematuras nascidas com peso igual ou inferior a 1.500 gramas e/ou com idade gestacional igual ou menor do que 32 semanas, examinadas no centro de neonatologia, após dilatação das pupilas, sempre a partir da sexta semana de vida. Resultados: A retinopatia da prematuridade ocorreu em 61 (61/220) prematuros, em um percentual de 27,73%. A doença atingiu estadiamento 1 em 12,73% dos casos (28/220), estadiamento 2 em 9,55% dos casos (21/220) e estadiamento 3 em 5% dos casos (11/220). Apenas uma das crianças atingiu o estadiamento 5 da doença, em 0,45% dos casos (1/220). Conclusões: O percentual de 27,73% de retinopatia encontrado foi similar ao de outros trabalhos internacionais com o mesmo delineamento, assim como o percentual de 5% de retinopatia no estágio 3. Apenas um dos prematuros desenvolveu a doença até o estágio mais grave (5), havendo 0,45% de cegueira pela retinopatia da prematuridade no Hospital de Clínicas de Porto Alegre.
Abstract Objective: To evaluate the prevalence of retinopathy of prematurity (ROP) in neonates born at the Hospital de Clínicas de Porto Alegre, in southern Brazil, from October 2002 to August 2005. Methods: Cross-sectional study of 220 neonates born with 1.500 g or less and/or gestational age of 32 weeks or less. They were all assessed at the division of neonatology, after pupil dilatation, starting from the sixth week of life. Results: ROP was diagnosed in 61 neonates (61/220), with a prevalence rate of 27.73%. The disease reached stage 1 ROP in 12.73% (28/220), stage 2 ROP in 9.55% (21/220), and stage 3 ROP in 5.00% (11/220) of the cases. Only one child reached stage 5 ROP, which represented 0.45% of the cases (1/220). Conclusions: The ROP prevalence of 27.73% was similar to other international crosssectional studies, as well as 5% of stage 3 ROP. Only one of the neonates reached the most severe stage of the disease (ROP5), with blindness by ROP rate of 0.45% at the Hospital de Clínicas de Porto Alegre.
Contido em Revista HCPA. Porto Alegre. Vol. 26, n. 2 ( ago. 2006), p. 12-17
Assunto Cegueira
Retinopatia da prematuridade
[en] Blindness
[en] Prevalence
[en] Prevention
[en] Retinopathy of prematurity
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/164258
Arquivos Descrição Formato
000599287.pdf (264.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.