Repositório Digital

A- A A+

Ativismo na internet e o impeachment de Dilma Rousseff : (as estratégias de convocação dos movimentos pró e contra a presidenta do Brasil, 2014-2016)

.

Ativismo na internet e o impeachment de Dilma Rousseff : (as estratégias de convocação dos movimentos pró e contra a presidenta do Brasil, 2014-2016)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Ativismo na internet e o impeachment de Dilma Rousseff : (as estratégias de convocação dos movimentos pró e contra a presidenta do Brasil, 2014-2016)
Autor Galinari, Fabiana Flores de Carvalho
Orientador Weber, Maria Helena
Data 2017
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação. Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação.
Assunto Comunicação pública
Impeachment
Movimentos sociais
Redes sociais
Rousseff, Dilma Vana, 1947-
[en] Activism on the internet
[en] Public communication
[en] Social movements
Resumo Esta dissertação associa os conceitos de democracia, movimentos sociais, ciberativismo, comunicação pública e esfera de visibilidade pública com o objetivo de identificar as estratégias de convocação empreendidas pelo MBL (Movimento brasil livre), VPR (Movimento Vem Pra Rua) e FBP (Frente Brasil Popular) diante do impeachment da Presidenta da República Dilma Rousseff em seus respectivos sites na internet, entre os dias 02/12/2015 e 31/08/2016. Os sites dos movimentos sociais são analisados a partir do modelo tridimensional de Fairclough (2001), que engloba os âmbitos do texto, das práticas discursivas e das práticas sociais. Em sintonia com esse modelo, os conceitos teóricos acionados referem-se à noção de democracia de acordo com as perspectivas de Dahl (1997 e 2001), Bobbio (1997 e 2007), Tilly (2010 e 2013) e Rosanvallon (2007). A questão dos movimentos sociais é discutida conforme os trabalhos de Gohn (1997 e 2016), Melucci (1989), Tarrow (2009), Castells (2013) e Alonso (2009). O tema do ciberativismo, por sua vez, é abordado segundo Vegh (2003), Malini & Antoun (2013), Farias (2014) e Moraes (2001). A dissertação articula, também, o conceito de esfera de visibilidade pública, a partir da percepção de Thompson (1999), Maia (2008), Henriques (2004 e 2005), Marques (2012, 2015 e 2017) e Gomes (2008), e debate o conceito de comunicação pública a partir do entendimento de Weber (2007, 2011) e Esteves (2011, 2015). Os procedimentos metodológicos combinam a Análise Crítica do Discurso (ACD) com as noções teóricas acima, buscando compreender o modo de agir, representar e identificar o impeachment na percepção dos movimentos. Dessa forma, é feita uma Análise de Redes Sociais (ARS) das interações discursivas estabelecidas a partir dos sites com outros atores externos (midiáticos), complementadas pela pesquisa documental e a análise histórico-descritiva sobre o processo de impeachment, com a descrição dos eventos e dos atores que o situam historicamente. A reflexão e a interpretação sobre tais perspectivas possibilitaram concluir que os movimentos sociais estudados empreenderam projetos mobilizadores, de caráter público, no ambiente digital (sites, redes sociais etc.) para convocar e mobilizar a sociedade civil antes e durante o processo de impeachment. Foi possível constatar que os movimentos atuaram, estrategicamente, de diferentes maneiras para obter visibilidade, representar o cenário político brasileiro e induzir os visitantes das plataformas a se posicionar de modo favorável ou contrário ao impeachment de Dilma Rousseff. Os movimentos favoráveis ao impeachment (MBL e VPR) acionaram e se apropriaram, principalmente, do discurso das mídias de massa para construir seus discursos. O movimento contrário ao afastamento da Presidenta (FBP), por sua vez, relacionou-se discursivamente com as mídias alternativas e com as organizações que o integra (68 movimentos sindicais e da juventude, ONGs, entidades religiosas, etc.). Tais práticas revelaram as relações de poder que circundam e influenciam os grupos, bem como os posicionamentos político-ideológicos dos líderes. As ações empreendidas através dos sites dos movimentos sociais estudados mostraram, também, a sua contribuição para o debate público sobre o processo de impeachment e sobre outros temas sensíveis correlatos.
Abstract This dissertation associates the concepts of democracy, social movements, cyber-activism, public communication and sphere of public visibility with the objective of identifying the calling strategies employed by the MBL (Free Brazil Movement), VPR (Come to the Streets Movement) and FBP (Brazil Popular Front) in the face of the impeachment of President Dilma Rousseff, on their respective websites, between 02/12/2015 and 31/08/2016. These social movement websites are analyzed based on Fairclough’s tridimensional model (2001), which encompasses text, discursive practices and social practices. In accordance with this model, the theoretical concepts engaged refer to the notion of democracy from the perspectives of Dahl (1997 and 2001), Bobbio (1997 and 2007), Tilly (2010 and 2013) and Rosanvallon (2007). The issue of social movements is discussed in the light of work done by Gohn (1997 and 2016), Melucci (1989), Tarrow (2009), Castells (2013), Alonso (2009). The theme of cyber-activism, in turn, is dealt with as per Vegh (2003), Malini & Antoun (2013), Farias (2014) and Moraes (2001). The dissertation also addresses the concept of public visibility sphere, based on the perception of Thompson (1999), Maia (2008), Henriques (2004 and 2005), Marques (2012, 2015 and 2017) and Gomes (2008), and discusses the concept of public communication based on the understanding of Weber (2007, 2011) and Esteves (2011, 2015). The methodological procedures combine Critical Discourse Analysis (CDA) with the technical notions above, in order to comprehend the mode of representing and identifying impeachment in the perception of the movements. In this manner, a Social Network Analysis (SNA) of the discursive interactions established is carried out from the sites in relation to other external players (media), supplemented by documental research and the historical-descriptive analysis of the impeachment process, with a description of the events and figures that situate it historically. The reflection and interpretation of these perspectives enabled us to conclude that the social movements studied employed mobilizing projects of a public nature in a digital environment (websites, social networks etc.) to call on and mobilize civil society before and during the impeachment process. It was possible to discern that the movements acted strategically in different manners to gain visibility, represent the Brazilian political scenario and induce visitors to take a position in favor or against the impeachment of Dilma Rousseff. The movements in favor of impeachment (MBL and VPR) principally engaged and took advantage of mass media’s discourse to construct their own. The movement against the impeachment of the President (FBP), on the other hand, based its discourse on alternative media and the organizations that comprise it (68 union and youth movements, NGOs, religious entities, etc.) Such practices reveal the power relations that surround and influence the groups, as well as the political-ideological viewpoints of the leaders. The actions undertaken by the social movements studied, on their websites, also demonstrated their contribution to the public debate on the impeachment process and other significant correlated themes.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/164349
Arquivos Descrição Formato
001026688.pdf (4.017Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.