Repositório Digital

A- A A+

Comparacao dos resultados da cintilografia de vias biliares sequencial de 24 horas, do indice hepatico e do estudo de variaveis histopatologicas hepaticas no diagnostico diferencial da colestase neonatal

.

Comparacao dos resultados da cintilografia de vias biliares sequencial de 24 horas, do indice hepatico e do estudo de variaveis histopatologicas hepaticas no diagnostico diferencial da colestase neonatal

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Comparacao dos resultados da cintilografia de vias biliares sequencial de 24 horas, do indice hepatico e do estudo de variaveis histopatologicas hepaticas no diagnostico diferencial da colestase neonatal
Autor Santos, Jorge Luiz dos
Orientador Silveira, Themis Reverbel da
Data 1993
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Pós-Graduação em Gastroenterologia.
Assunto Obstrucao das vias biliares extrahepaticas : Recem-nascido : Cintilografia : Diagnostico diferencial : Colestasia : Histologia : Figado : Biopsia
Resumo A diferenciação diagnóstica entre colestase extra-hepática e colestase intra-hepática no neonato é um desafio que exige solução antes das primeiras oito semanas de vida. Este estudo compara os resultados da cintilografia de vias biliares seqüencial de 24 horas, do Índice Hepático e do estudo de variáveis histopatológicas hepáticas na diferenciação diagnóstica das causas da colestase neonatal de 49 pacientes internados no Hospital de Clinicas de Porto Alegre entre 1984 e 1991. Vinte e três pacientes foram avaliados prospectivamente pela cintilografia seqüencial de 24 horas e Índice Hepático. Vinte e seis pacientes foram avaliados retrospectivamente, não tendo sido submetidos ao Índice Hepático. Do total de pacientes, em 47 foi realizado estudo histopatológico de figado. A etiologia da colestase neonatal entre os casos estudados inclui atresia de vias biliares (24 pacientes) , hepatite neonatal idiopática (20 pacientes), lues congênita (1 paciente), doença de Caroli (1 paciente), sindrome de Alagille (1 paciente), galactosemia (1 paciente) e sepse (1 paciente). A distribuição sexual na amostra foi 32 meninos e 17 meninas, sendo a relação masculino:feminino próxima de 3:1 na colestase intra hepática e em torno de 1 : 1 na colestase extra-hepática. A freqüência de anomalias extra-hepáticas congênitas associadas à colestase neonatal foi semelhante nas colestases intra e extra-hepática. Um caso de sindrome de polisplenia foi encontrado em um paciente com colestase intra-hepática. A sensibilidade da cintilografia seqüencial de 24 horas e do Índice Hepático foi de 100%. No estudo histopatológico hepático a sensibilidade foi de 95,8%. A especificidade da cintilografia seqüencial de 24 horas em avaliação retrospectiva foi de 45, 5%, a do Índice Hepático foi de 42,8%. Quanto à cintilografia seqüencial em estudo prospectivo a especificidade foi de 71, 4%. Não houve relação entre bilirrubinemia total e de reação direta, e os resultados da cintilografia seqüencial de 24 horas em pacientes com colestase intra-hepática. A especificidade do estudo das variáveis histopatológicas hepáticas foi de 60,9%. As variáveis histopatológicas hepáticas mais importantes na diferenciação entre colestase intra e extra-hepática pelo teste da Análise Discriminante foram proliferação ductal peri-portal, proliferação ductal portal, expansão portal , colestase em duetos neoformados e pontes porta-porta sugerindo colestase extra-hepática. Metaplasia mielóide mostrou-se sugestiva de colestase intra- hepática. Nenhuma variável histopatológica hepática foi discrimi nadora entre coles tase intra e extra-hepática nas primeiras oito s e manas de vida. Os pacientes, tanto com colestase intra-hepática como com coles tase extra- hepática, fizeram a cintilografia, na média com mais de oito semanas de vida <77,94 ~ 42 , 98 dias de vida) e o estudo histopatológico hepático cerca de duas semanas após a realização do teste cintilográfico. Apenas seis pacientes (12,8% dos 47 casos) fizeram o estudo histopatológico hepático antes dos primeiros 60 dias de vida.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/164529
Arquivos Descrição Formato
000061991.pdf (18.12Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.