Repositório Digital

A- A A+

Efeito do tipo de carne da dieta sobre a função renal de pacientes com diabete melito tipo 2

.

Efeito do tipo de carne da dieta sobre a função renal de pacientes com diabete melito tipo 2

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeito do tipo de carne da dieta sobre a função renal de pacientes com diabete melito tipo 2
Autor Zelmanovitz, Themis
Orientador Azevedo, Mirela Jobim de
Co-orientador Gross, Jorge Luiz
Data 1999
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Pós-Graduação em Endocrinologia.
Assunto Diabetes mellitus tipo 2
Dietoterapia
Estudos transversais
Nefropatias diabéticas
Proteinas na dieta : Administracao e dosagem
Resumo A Nefropatia Diabética (ND) é a principal causa de insuficiência renal crônica terminal e está fortemente associada à morbidade e mortal idade cardiovascular. Os pacientes com Diabete Melito tipo 2 (DM2) constituem mais de 50% dos pacientes diabéticos com insuficiência renal crônica. Entre as medidas terapêuticas utilizadas na ND, recomenda-se a restrição protéica da dieta. A mudança do tipo de proteína consumida pode representar uma alternativa à dieta hipoprotéica para os pacientes com doença renal. O objetivo deste estudo foi analisar o efeito da substituição da carne vermelha pela carne de galinha sobre a Taxa de Filtração Glomerular (TFG) e a Excreção Urinária de Albumina (EUA) em pacientes com DM2. Neste estudo randomizado e com cruzamento, foram estudados 29 pacientes com DM2 (8 mulheres, 21 homens; idade = 57,7 ± 9,3 anos): 14 normoalbuminúricos (EUA<20 11g/min), 12 microalbuminúricos (EUA ~ 20 e < 20011g/m in) e 3 macroalbuminúricos (EUA ~ 200 11g/min). As três dietas foram: dieta usual (DU), dieta de galinha (DG; substituição da carne vennelha por apenas carne de galinha) e dieta hipoprotéica (DH). As dietas prescritas foram isoenergéticas, com duração de 4 semanas cada uma e com intervalo ("wash-out") de 4 semanas entre elas. A DU e a DG foram normoprotéicas ( I ,2 - 1,5 g proteína/kg peso/dia) e a DH continha 0,5 - 0,8 g proteína/kg peso/dia. A avaliação da adesão às dietas foi feita quinzenalmente, através da estimativa da ingestão protéica pelo histórico al imentar e pela medida de uréia urinária em 24 horas. No final de cada dieta, foram realizadas avaliação clínica e do controle metabólico e as medidas da TFG (injeção única de 51 Cr-EOTA) e da EUA (imunoturbidimetria; kit SERA-PAK® immuno, Bayer Corporation). A análise estatística consistiu do teste ANOVA para medidas repetidas, seguido por teste de comparação múltipla (Student-Newman-Keuls) e, para as variáveis com distribuição não normal, do teste ANOV A de Friedman seguido por teste de comparação múltipla não paramétrica (OMS= diferença mínima significativa). Considerando todos os pacientes, a TFG após a OG (1 O I ,8 ± 23,6 ml/min/1 ,73 m2 ) e após a OH (93,7 ± 17,9 mllmin/ 1 ,73 m2 ) foram menores do que a TFG após a OU (I 08,5 ± 27,0 mllmin/1 ,73 m2 ) (p<0,05). A EUA nos pacientes micro- e macroalbuminúricos foi menor após a OG (mediana = 47,5 ~g/min) do que após a OH (mediana= 61,3 ~g/min) e a OU (mediana= 70,1 ~g/min ; p<0.05), sem diferença entre a OH e a OU. Os níveis de colesterol total foram menores após as OG (I 81 ± 45 mg/dl) e OH ( 184 ± 31 mg/d l) do que após a OU (207 ± 35 mg/dl) (p<0.05) nos pacientes micro- e macroalbuminúricos. Os controles glicêmico e pressórico não se alteraram durante as três dietas. Os índices nutricionais mantiveram-se também inalterados, exceto pela redução do peso corporal e índice de massa corporal após a dieta hipoprotéica. Em conclusão, uma dieta normoprotéica, com carne de galinha como única fonte de carne, foi capaz de reduzir a TFG, assim como a EUA nos pacientes com OM2 micro- e macroalbuminúricos. A dieta de galinha pode representar uma alternativa no manejo da ND.
Abstract Diabetic nephropathy (DN) is a major cause of end-stage renal disease and is strongly associated with cardiovascular morbidity and mortality. Patients with type 2 diabetes mellitus (DM2) constitute over one half of the chronic renal insufficiency cases among diabetic patients. Dietary protein restriction is recommended to treat DN. Changing the type of dietary protein consumed might represent an altemative to low protein diet in diabetic patients with renal disease. The aim of this study was to assess the effect o f replacing red meat by chicken on the glomerular fi ltration rate (GFR) and on the urinary albumin excretion rate (UAER) in type 2 d iabetes mellitus (DM2) patients. A crossover randomized clinicai trial was carried out with 29 DM2 patie nts (8 females; age= 57.7 ± 9.3 years), including 14 normoalbuminuric (UAER < 20 ~g/min), 12 microalbuminuric (UAER 2: 20 ~g/min and < 200 ~g/min) and 3 macroalbuminuric (UAER 2: 200 ~g/min) patients. Patients followed, in a random order, their usual diet (UD), a chicken-based diet (CD) - red meat was replaced by chicken - anda low protein diet (LPD). These 4-week diets were isoenergetic, with a 4-week washout period . The protein content in UD and CO was in average 1.2-1.5 g/kg/day, whereas the protein content in LPD was 0.5-0.8 g protein/ kg/day. A 24-h urinary urea measurement and biweekly interviews confinned compliance with the diet. At the end of each diet, patients underwent a clinicai and metabolic control evaluation, as well as GFR CS 1Cr-EDTA single injection technique) and 24-h UAER measurements (immunoturbidimetry, Sera-Pak, Bayer). Statistical analysis consisted of ANOV A for repeated measurements followed by multiple companson test (Student-Newman-Keuls), and for variables without normal distribution, Friedman 's ANOV A fo llowed by non-parametric multiple comparison test. Considering ali patients, the GFR after CD (101.8 ± 23.6 ml/min/1 .73m2 ) and aft.er LPD (93.7 ± 17.9 mllmin/1.73m2 ) was lower than after UD(108.5 ± 27.0 ml/min/1.73m2 ; p<0.05). In micro- and macroalbuminuric patients, the UAER was lower after CD (median=47.5 J..Lg/min) than after LPD (median=61.3 J..Lg/min) and UD (median=70.l J..Lg/min; p<0.05), with no difference between LPD and UD. Still in micro- and macroalbuminuric patients, total cholesterol was lower after CD ( 181 ± 45 mg/dl) and after LPD (184 ± 31 mg/dl) than after UD (207 ± 35 mg/dl) (p<0,05). Metabolic control indexes and blood pressure leveis did not change after the three diets. Nutritional indexes were also unchanged, except for weight and body mass index reduction after LPD. In conclusion, a normoproteic diet with chicken as the only source of meat decreases the GFR and the UAER in DM2 patients with micro- and macroalbuminuria. CD may represent an altemative strategy for the management of diabetic nephropathy.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/164543
Arquivos Descrição Formato
000240008.pdf (15.57Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.