Repositório Digital

A- A A+

Influence of the vegetation management of the leeves in irrigated rice organic in diversity of Hymenoptera parasitoids

.

Influence of the vegetation management of the leeves in irrigated rice organic in diversity of Hymenoptera parasitoids

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Influence of the vegetation management of the leeves in irrigated rice organic in diversity of Hymenoptera parasitoids
Outro título Influência do manejo da vegetação das taipas em arroz orgânico irrigado na diversidade de himenópteros parasitoides
Autor Pires, Paola Ramos Simões
Jahnke, Simone Mundstock
Redaelli, Luiza Rodrigues
Abstract Among the natural enemies of insect pests in rice fields, parasitoids are especially notable. To better understand the space-time dynamics of these insects, the objectives of this study were to describe and compare groups of parasitoids in organic irrigated rice fields using two management approaches for levee vegetation, and to relate them to the phenological stages of rice cultivation (the seedling, vegetative, and reproductive stages). The samples were taken in a plantation located in Viamão, RS, Brazil. The total area of 18 ha was divided into two parts: a no-cut (NC) subarea in which the wild vegetation of the levees was maintained, and a cut (C) subarea in which the levee vegetation was cut monthly. In each subarea, four Malaise traps considered as pseudo-replicas were installed and remained in the field for 24 hours at each sampling location. Collections occurred twice a month from the beginning of cultivation (October 2012) until harvest (March 2013). A total of 3,184 Hymenoptera parasitoids were collected: 2,038 individuals in the NC subarea and 1,146 in the C subarea. We identified 458 morphospecies distributed in 24 families. Mymaridae was the most abundant and Eulophidae was the richest in both subareas. A total of 198 morphospecies was shared between the subareas, including Platygastridae, Eulophidae, and Mymaridae, which were the families with the highest number of shared species. The richness and abundance of parasitoids varied according to their phenological developmental stages, with peak abundance registering during the vegetative period. The Morisita index identified three groupings, indicating a similarity that was related to the three phases of rice growth and development: seedling, vegetative and post-harvest.
Resumo Entre os inimigos naturais de insetos pragas em campos de arroz, parasitoides são especialmente notáveis. Para melhor entender a dinâmica espaço-temporal destes insetos, os objetivos desse estudo foram descrever e comparar os grupos de parasitoides em campos de arroz orgânico irrigado utilizando duas abordagens de manejo da vegetação das taipas, e relacioná-los com os estádios fenológicos da cultura (plântula, vegetativo e reprodutivo). As amostragens foram realizadas em uma plantação localizada em Viamão, RS. A área total de 18 ha foi dividida em duas partes: uma subárea não roçada (NR) na qual a vegetação espontânea das taipas foi mantida, e uma roçada (R) subárea em que a vegetação das taipas foi roçada mensalmente. Em cada subárea, quatro armadilhas Malaise consideradas pseudo-réplicas foram instaladas e mantiveram-se no campo durante 24 horas, em cada local de amostragem. As coletas ocorreram duas vezes por mês, desde o início do cultivo (outubro de 2012) até a colheita (março de 2013). Um total de 3.184 himenópteros parasitoides foram coletados: 2.038 indivíduos na subárea NR e 1.146 na R. Foram identificadas 458 morfoespécies, distribuídas em 24 famílias. Mymaridae foi a mais abundante e Eulophidae a mais rica para ambas as subáreas. Um total de 198 morfoespécies foi compartilhado entre as subáreas, incluindo Platygastridae, Eulophidae e Mymaridae, que foram as famílias com o maior número de espécies compartilhadas. A riqueza e a abundância de parasitoides variou de acordo com as fases de desenvolvimento fenológico da cultura, com pico de abundância registrado no período vegetativo. O Índice de Morisita identificou três grupamentos indicando uma similaridade relacionada às fases da cultura, plântula, vegetativo e, na pós-colheita.
Contido em Brazilian Journal of Biology. São Carlos. Vol. 76, n. 3 (jul/set 2016), p. 774-781
Assunto Arroz orgânico
Fitossanidade
[en] Conservational biological control
[en] Habitat management
[en] Oryza sativa
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/164610
Arquivos Descrição Formato
001022528.pdf (1.937Mb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.