Repositório Digital

A- A A+

Interpretação e uso clínico da pesquisa de dismorfismo eritrocitário no sedimento urinário

.

Interpretação e uso clínico da pesquisa de dismorfismo eritrocitário no sedimento urinário

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Interpretação e uso clínico da pesquisa de dismorfismo eritrocitário no sedimento urinário
Outro título Clinical utility and interpretation of screening for urinary erythrocyte dysmorphism
Autor Comerlato, Liriane
Veronese, Francisco José Veríssimo
Prochnow, André Aozani
Gonçalves, Luiz Felipe Santos
Resumo Introdução: O dismorfismo eritrocitário urinário foi descrito há vários anos e tem sido usado para identificar os sangramentos glomerulares e para orientar a investigação subseqüente. Este estudo avalia a variabilidade na análise do dismorfismo eritrocitário por diferentes observadores, verificando a correlação entre as observações e sua associação com o diagnóstico etiológico das hematúrias. Métodos: Foram selecionadas 18 amostras de sedimento urinário de pacientes com hematúria glomerular e não-glomerular, cujas imagens foram capturadas por um programa de análise de imagens e gravadas em meio magnético. Essas imagens foram analisadas por doze observadores treinados na análise de dismorfismo eritrocitário que atuam em laboratórios de análises clínicas de Porto Alegre. Os observadores, cegos em relação ao diagnóstico etiológico da hematúria, classificaram as amostras pela presença ou ausência de dismorfismo e estimaram a porcentagem de hemácias dismórficas em relação ao seu número total. Resultados: Utilizando o ponto de corte de 75% de hemácias dismórficas como diagnóstico de hematúria glomerular, o diagnóstico correto foi obtido em 79% das observações. A sensibilidade foi de 76%, e a especificidade de 82%, com valores preditivos positivo e negativo de 80% e 78% respectivamente. A correlação entre as observações foi calculada com o uso de coeficiente kappa, observando-se uma concordância moderada (kappa = 0,58). Conclusões: Este estudo demonstrou que, a despeito da ausência de critérios rígidos de avaliação e classificação do dismorfismo, sua realização por profissionais capacitados apresenta um nível aceitável de acurácia e concordância, justificando seu uso na avaliação de pacientes com hematúria.
Abstract Introduction: Urinary erythrocyte dysmorphism was described long ago and has been used to identify glomerular bleeding and to guide subsequent investigation. The aim of this study was to analyze the variability of erythrocyte dysmorphism observation performed by several observers, evaluating the correlation between the observations and their association with etiologic diagnosis of hematuria. Methods: Eighteen urinary sediment samples from patients with glomerular and nonglomerular hematuria were studied. Their images were captured by phase-contrast microscopy and saved for later analysis. These images were analyzed by 12 observers experienced in erythrocyte dysmorphism evaluation who work in clinical laboratories in Porto Alegre, Brazil. The observers, who were blinded to the etiologic diagnosis of hematuria, classified the samples according to the presence or absence of erythrocyte dysmorphism and estimated the percentage of dysmorphic erythrocytes in relation to total number. Results: Correct diagnoses were obtained in 79% of the observations, considering 75% as the cut-off point of dysmorphic erythrocytes for the diagnosis of glomerular hematuria. Sensitivity and specificity were 76 and 82%, respectively; positive predictive value was 80% and negative predictive value was 78%. Agreement among observers was calculated using the kappa coefficient, which showed a moderate agreement (kappa = 0.58). Conclusions: Our study demonstrated that, despite the absence of strict criteria for assessing and classifying dysmorphism, the performance of urinary erythrocyte dysmorphism test by skilled professionals presents an acceptable level of accuracy and agreement, which supports its use in the evaluation of patients with hematuria.
Contido em Revista HCPA. Porto Alegre. Vol. 26, n. 3, (2006), p. 12-17
Assunto Hematúria
Medicina
Urina
[en] Erythrocyte dysmorphism
[en] Hematuria
[en] Interobserver variability
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/164722
Arquivos Descrição Formato
001021702.pdf (620.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.