Repositório Digital

A- A A+

O 68 no Uruguai : crise estrutural, mobilização social e autoritarismo

.

O 68 no Uruguai : crise estrutural, mobilização social e autoritarismo

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O 68 no Uruguai : crise estrutural, mobilização social e autoritarismo
Autor Padrós, Enrique Serra
Fernandes, Ananda Simões
Resumo O ano de 1968, no Uruguai, foi marcado pelo início da escalada autoritária, com a ascensão ao poder de Jorge Pacheco Areco. As reinvidicações mundiais levantadas em 1968, notadamente, as latino-americanas, somaram-se às discussões nacionais travadas em virtude do esgotamento econômico e da crise social que se pronunciava desde a década de 1960. O confronto entregue o governoe a oposição (trabalhadores, estudantes, militantes da luta armada, artistas, intelectuais, etc.) acirrou-se cada vez mais, gerando um cenário de radicalização das lutas sociais que se estenderia até a deflagração do golpe de estado, em 1973, no Uruguai.
Contido em História : debates e tendências. Passo Fundo, RS. Vol. 8, n. 1 (jan./jul. 2008), p. 28-49
Assunto Maio de 68 : Uruguai
Movimentos sociais
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/164912
Arquivos Descrição Formato
000722048.pdf (434.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.