Repositório Digital

A- A A+

Proteinuria is still useful for the screening and diagnosis of overt diabetic nephropathy

.

Proteinuria is still useful for the screening and diagnosis of overt diabetic nephropathy

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Proteinuria is still useful for the screening and diagnosis of overt diabetic nephropathy
Outro título Proteinúria ainda é útil para triagem e diagnóstico de nefropatia diabética sintomática
Autor Zelmanovitz, Themis
Gross, Jorge Luiz
Oliveira, Jarbas
Azevedo, Mirela Jobim de
Abstract OBJECTIVE: To assess the performance of urinary total protein measurements in timed 24-h urine collection and in a diurnal random urine specimen for the screening and diagnosis of overt diabetic nephropathy. PATIENTS AND METHODS: A total of 167 diabetic patients (20 type 1 and 147 type 2 diabetic patients; 78 women and 89 men), aged 20-84 years, collected 217 timed 24-h urine specimens. Albumin was measured by immunoturbidimetry, total protein by the sulfosalicylic acid technique, and creatinine by Jaffé’s method. According to the timed 24-h urinary albumin excretion rate, samples were divided into three groups: normoalbuminuric (urinary albumin excretion rate < 20 mg/min; n = 84), microalbuminuric (urinary albumin excretion rate 20-200 mg/min; n = 78), and macroalbuminuric (urinary albumin excretion rate > 200 mg/min; n = 55). Eight-six patients also collected 105 random urine specimens (normoalbuminuric, n = 47; microalbuminuric, n = 37; macroalbuminuric, n = 21), and urinary protein concentration and urinary protein-to-creatinine ratio were measured. The receiver operating characteristics curve approach was used to analyze the performance of the diagnostic tests. RESULTS: Spearman’s coefficient of correlation of 24-h urinary albumin excretion rate versus 24-h urinary protein was 0.95 ( P < 0.001), and of 24-h urinary albumin excretion rate versus urinary protein concentration and urinary protein-to-creatinine ratio were 0.77 and 0.72, respectively (P < 0.001). The calculated areas (±SEM) under the receiver operating characteristics curve for the diagnosis of overt diabetic nephropathy were 0.9987 ± 0.001 for 24-h urinary protein, 0.9926 ± 0.006 for urinary protein concentration, and 0.9751 ± 0.014 for urinary protein-to-creatinine ratio. In the receiver operating characteristics curves, the first points with 100% sensivity were 541 mg (95.7% specificity) for 24-h urinary protein, 431 mg/l (92.9% specificity) for urinary protein concentration, and 0.2 (76.2% specificity) for urinary protein-tocreatinine ratio. CONCLUSIONS: Measurements of proteinuria presented almost perfect accuracy for the screening and diagnosis of overt diabetic nephropathy. Protein measurement in spot urine is a reliable and simple method for the screening and diagnosis of overt diabetic nephropathy.
Resumo OBJETIVO: Avaliar a utilização de medições de proteína urinária total em coletas urinárias de 24 horas e em amostras diurnas coletadas aleatoriamente para triagem e diagnóstico de nefropatia diabética sintomática. PACIENTES E MÉTODOS: Foram coletadas 217 amostras de urina a cada 24 h de um total de 167 pacientes diabéticos (20 pacientes com diabetes tipo 1 e 147 com diabetes tipo 2; 78 mulheres e 89 homens), com idade entre 20 e 84 anos. A albumina foi medida por imunoturbidimetria, a proteína urinário total foi medida pela técnica do ácido sulfosalicílico e a creatinina, pelo método de Jaffe. As amostras foram divididas em três grupos de acordo com a taxa de 24 h de excreção urinária de albumina: normoalbuminúricos (taxa de excreção urinária de albumina < 20 mg/min; n=84), microalbuminúricos (taxa de excreção urinária de albumina 20-200 mg/min; n=78), e macroalbuminúricos (taxa de excreção urinária de albumina > 200 mg/min; n=55). Foram coletadas ainda 105 amostras aleatórias de urina de 86 pacientes (normoalbuminúricos, n=47; microalbuminúricos, n=37; macroalbuminúricos, n=21), das quais a concentração urinária de proteina e a relação proteína/creatinina urinária foram obtidas. O método da curva de características operacionais do receptor foi utilizado para analisar o desempenho dos testes diagnósticos. RESULTADOS: O coeficiente de correlação de Spearman para a comparação entre a taxa de 24 h de excreção urinária de albumina e a proteina urinária de 24 h foi 0,95 (P < 0,001). O mesmo coeficiente, para a comparação da taxa de 24 h de excreção urinária de albumina com a concentração urinária de proteina, assim como com a relação proteína/creatinina urinária foi 0,77 e 0,72, respectivamente (P < 0,001). As áreas calculadas (+ erro padrão) abaixo da curva de características operacionais do receptor para o diagnóstico de nefropatia diabética sintomática foram: 0,9987 + 0,001 para a proteina urinária de 24 h; 0,9926 + 0,006 para concentração urinária de proteína; e 0,9751 + 0,014 para a relação proteina/creatinina urinária. Nas curvas de características operacionais do receptor os primeiros pontos com 100% de sensitividade foram: 541mg (95,7% de especificidade) para proteína urinária de 24 h, 431 mg/l (92,9% de especificidade) para concentração urinária, e 0,2 (76,2% de especificidade) para a relação proteína/creatinina urinária. CONCLUSÕES: As medidas de proteinuria foram extremamente eficazes na triagem e no diagnóstico de nefropatia diabética sintomática. A medição de proteína urinária é um método confiável e simples para a triagem e diagnóstico de nefropatia diabética sintomática.
Contido em Revista HCPA. Porto Alegre. Vol. 18, n. 2, (1998), p. 156-162
Assunto Coleta de urina
Diabetes mellitus
Nefropatias
Proteinúria
[en] Overt diabetic nephropathy
[en] Random urine specimen
[en] Urinary total protein measurements
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/164934
Arquivos Descrição Formato
001026020.pdf (67.98Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.