Repositório Digital

A- A A+

Descentralização da atenção em HIV-Aids para a atenção básica : tensões e potencialidades

.

Descentralização da atenção em HIV-Aids para a atenção básica : tensões e potencialidades

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Descentralização da atenção em HIV-Aids para a atenção básica : tensões e potencialidades
Outro título Decentralization of health care to HIV-AIDS for primary care: tensions and potentialities
Autor Zambenedetti, Gustavo
Silva, Rosane Azevedo Neves da
Resumo Neste artigo, buscamos identificar e discutir as tensões que permeiam o processo de descentralização do diagnóstico para HIV e acompanhamento das pessoas vivendo com HIV-Aids para a atenção básica. Foi realizada uma pesquisa de base qualitativa, sob o viés analítico institucional, em Porto Alegre-RS. A análise considerou o recorte de dados referente aos grupos focais com equipes de uma unidade básica de saúde, entrevista com o coordenador municipal da política de DST-Aids, com profissional de matriciamento das ações de descentralização em HIV-Aids e com conselheiro local de saúde. Foram identificados problemas que tensionam o processo: equipes incompletas e rotatividade de profissionais; desconfiança em relação ao teste rápido; percepção de sobrecarga de trabalho; aspectos concernentes ao aconselhamento e comunicação diagnóstica. Entre os aspectos que tensionam favoravelmente para a efetivação do processo foram identificados: sensibilidade em relação aos dados epidemiológicos; perspectiva de trabalho segundo princípios do SUS e da saúde da família; capacitação e apoio matricial. Concluímos que o processo de descentralização envolve uma mobilização subjetiva do trabalhador e sua efetivação tem maiores condições de ocorrer sob a perspectiva de corresponsabilidade em vez de transferência de responsabilidade. A análise realizada pode auxiliar gestores e trabalhadores envolvidos em processos semelhantes.
Abstract In this article, we seek to identify and discuss the tensions that permeate the diagnosis decentralization process for HIV and health care to people living with HIV-AIDS for primary care. A qualitative base research was conducted under the institutional analytical bias in Porto Alegre-RS, Brazil. The analysis considered data relating to crop focus groups with teams of a basic health unit, interview with the municipal coordinator of STD and AIDS policy, with matricial professional of decentralization actions in HIV-Aids and local health counselor. Issues have been identified that tension the process: incomplete teams and staff turnover; distrust of the rapid test; perception of work overload; aspects related to counseling and diagnostic communication. Among the aspects that tense positively to the realization of the process, we have identified: sensitivity to epidemiological data; working perspective on principles of SUS and family health; training and matrix support. We conclude that the process of decentralization involves a subjective mobilization of workers and their execution has better conditions to occur when the responsibility is shared instead of transferred to another place. The analysis can help managers and workers involved in similar cases.
Contido em Physis : revista de saúde coletiva. Rio de Janeiro, RJ. Vol. 26, n. 3 (jul./set. 2016), p. 785-806.
Assunto AIDS
Atenção primária à saúde
Políticas públicas de saúde
Sistema Único de Saúde
[en] Comprehensive health care
[en] Decentralization
[en] HIV
[en] Institutional analysis
[en] Primary Health Care
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/164971
Arquivos Descrição Formato
001026405.pdf (176.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.