Repositório Digital

A- A A+

De afinidades a coalizões : uma reflexão sobre a "transpolinização" entre gênero e parentesco em décadas recentes da antropologia

.

De afinidades a coalizões : uma reflexão sobre a "transpolinização" entre gênero e parentesco em décadas recentes da antropologia

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título De afinidades a coalizões : uma reflexão sobre a "transpolinização" entre gênero e parentesco em décadas recentes da antropologia
Autor Fonseca, Claudia Lee Williams
Resumo Durante as décadas de 70 e 80, houve, no campo da Antropologia, um surgimento de estudos de gênero justamente na época em que os estudos de família e parentesco definhavam. O quase desaparecimento do tema parentesco foi devido, em parte, ao questionamento político e epistemológico das análises clássicas — um questionamento elaborado por, entre outros, pesquisadores feministas. De forma semelhante, a partir da última década, uma nova e dinâmica onda de pesquisas sobre parentesco (agora, redefinido como uma forma de conexão de grande peso emocional e simbólico) é fruto, em grande medida, do investimento de antropólogos influenciados pela teoria feminista. Historiando esse debate, particularmente nas tradições britânica e norte-americana, proponho, neste artigo, olhar para o vaivém entre os dois campos de pesquisa — gênero e parentesco — para pôr em relevo a extrema criatividade de atuais pesquisas que desafiam as fronteiras temáticas e disciplinares.
Abstract During the 70s and 80s, studies on gender relations fiourished at the same time that interest in kinship waned. The near disappearance of kinship from anthropological forums was basically due to a profound political and epistemological questioning of classical analyses — a questioning inspired, among others, by feminist scholars. In like manner, in the past decade, a new and dynamic wave of research on kinship (redefined now as a particular form of emotionally and symbolically intense connection) is to a large extent fruit of the investment by anthropologists influenced by feminist theory. Tracing the evolution of this debate, particularly in the British and North American traditions, I propose, in this paper, to consider the interaction between these two fields of research — gender and kinship — highlighting the extreme creativity of present-day trends that defy traditional thematic and disciplinary limits.
Contido em Ilha : revista de antropologia. Florianópolis, SC. Vol. 5, n. 2 (dez. 2003), p. 5-29
Assunto Parentesco
Relações de gênero
[en] Feminist theory
[en] Gender relations
[en] Kinship
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/165058
Arquivos Descrição Formato
000434066.pdf (987.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.