Repositório Digital

A- A A+

A ciência nos confins da Terra : a arena transepistêmica da ciência antártica brasileira

.

A ciência nos confins da Terra : a arena transepistêmica da ciência antártica brasileira

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A ciência nos confins da Terra : a arena transepistêmica da ciência antártica brasileira
Autor Lemmertz, Heloisa
Orientador Almeida, Marilis Lemos de
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia.
Assunto Antártica
Brasil
Comunidade científica
Pesquisadores
Produção científica
Programa antártico brasileiro
Sociologia da ciência
[en] Antarctica
[en] PROANTAR
[en] Science
[en] Scientific community
[en] Transepistemic arenas
Resumo O presente trabalho visa analisar a produção científica brasileira no contexto das pesquisas realizadas no ambiente antártico, a qual envolve cientistas e não cientistas, civis e militares. O objetivo geral desta pesquisa é analisar os fatores que constroem a ciência brasileira no contexto do Programa Antártico Brasileiro - PROANTAR, mapeando atores e instituições que formam o Programa, considerando o contexto de produção dessa ciência, bem como os aspectos sociais que permeiam a construção do conhecimento científico no PROANTAR. Analisa-se a produção científica no PROANTAR, a partir do conceito de arenas transepistêmicas de Karin Knorr-Cetina, o qual compreende a ciência como um produto das negociações de cientistas e não cientistas, cada um com seus interesses e argumentos, este atores juntos trabalham com o objetivo de realizar um projeto comum, no caso o desenvolvimento do Programa Antártico Brasileiro. É possível afirmar que há uma arena transepistêmica em torno ao Programa Antártico Brasileira, a qual mobiliza os atores que possuem interesses relativos ao PROANTAR, interesses que são relativos e próprios dos segmentos científico, logístico, ambiental e político e na busca pela realização destes estabelecem negociações na arena. Por outro lado, há o trabalho conjunto das distintas epistemes da arena para que seja possível manter as atividades brasileiras na Antártica.
Abstract This study aims to analyze the Brazilian scientific production in the context of research conducted in the Antarctic environment, which involves scientists and nonscientists, civil and military. The general aim of this research is to analyze the factors that build the Brazilian science in the context of the Brazilian Antarctic Program, mapping out actors and institutions that make up the Program, considering the context of production of this science and the social aspects that underlie the construction of scientific knowledge in PROANTAR. Scientific production in PROANTAR is analyzed by the concept of transepistemic arenas of Karin Knorr Cetina, which understand science as a product of negotiations by scientists and nonscientists, each one with their concerns and arguments, this actors work together in order to accomplish a joint project, the development of the Brazilian Antarctic Program in this context. We will approach the scientists as members of a scientific community that is heterogeneous. In addition to a literature review on the topic, this paper presents the analysis of interviews with scientists and non-scientists linked to PROANTAR as well as the analysis of documents produced by the bodies responsible for the Program. It is expected that this work can contribute to the planning of the new directions of PROANTAR, through an analysis of negotiations and interests among the actors in the transepistemic arenas of PROANTAR.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/165099
Arquivos Descrição Formato
001020007.pdf (12.20Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.