Repositório Digital

A- A A+

Entre a política e a academia : a extensão universitária numa perspectiva comparada (UFRGS/Brasil - UDELAR/Uruguay)

.

Entre a política e a academia : a extensão universitária numa perspectiva comparada (UFRGS/Brasil - UDELAR/Uruguay)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Entre a política e a academia : a extensão universitária numa perspectiva comparada (UFRGS/Brasil - UDELAR/Uruguay)
Autor Natividade, Marisa Oliveira
Orientador Trindade, Hélgio Henrique Casses
Data 2003
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Ciência Política.
Assunto Ensino superior : Brasil
Extensão universitária : Brasil
Política
Universidad de la República (Uruguai)
Universidade
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Resumo O presente trabalho é resultado de uma pesquisa sobre a relação Universidade - Sociedade, através da Extensão Universitária, em duas importantes instituições de ensino superior: a Universidad de la República (UDELAR) e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) situadas em países latino-americanos (Uruguai e Brasil, respectivamente) com características histórico-sociais e educacionais distintas, e que a incluíram, já na primeira metade do século passado, como forma relevante, mas não única, para relacionar-se com a sociedade. Através do enfoque comparativo e da periodização de longa duração, investigou-se como e por que a Extensão Universitária tem se constituído como uma função legítima e permanente nessas duas universidades. A análise, em sentido sincrônico e diacrônico, desde sua formação, passando pelas mudanças políticas e institucionais ocorridas ao longo do século XX, até o atual período democrático, cobriu as transformações ocorridas tanto interna quanto externamente. Também investigou-se os diferentes conceitos, concepções, práticas e sujeitos coletivos considerados legítimos para participar da Extensão Universitária, a partir de distintas posições, seja como portadores de um saber especializado que deveria ser estendido à sociedade mais abrangente, futuros profissionais, ou, ainda, como ouvintes, clientes ou parceiros. A hipótese norteadora é de que a Extensão Universitária tem se construído, na América Latina, como legítima e permanente das universidades, sendo realizada por sujeitos coletivos adeptos de estratégias cientificistas ou academicistas (Lovisolo, 2000), numa relação permeada por alianças, conflitos e tensões conjunturais no tempo e no espaço, e cujo referencial encontra-se nas lutas pela definição sobre a forma como essas instituições deverão realizar suas vocações política e científica (Chauí, 2001). As universidades foram abordadas através da concepção de campo de lutas (Bourdieu, 1999), na qual são importantes tanto seu modelo organizacional, quanto os diversos sujeitos que dele fazem parte (Clark, 2000). Nos casos empíricos pesquisados, concluiu-se que, no Uruguai, a estratégia cientificista adotada pelos extensionistas esteve em consonância com a vocação política presente desde a constituição do projeto da U niversidad de la República, enquanto no Brasil, a estratégia academicista foi subordinada à vocação científica das universidades. Após a redemocratização no Brasil e no Uruguai, houve um processo de reorganização das universidades públicas e da Extensão Universitária, buscando um maior equilíbrio entre as vocações política e científica. Na UFRGS, a nova realidade explica-se tanto pela convivência pragmática entre as estratégias cientificista e academicista, quanto pela redefinição das vocações científica e política da universidade. Na UDELAR há um processo de recuperação da sua vocação política, ao mesmo tempo em que se busca impulsionar sua vocação científica.
Abstract This work is result of a study about the relationship University ー Society through University Extension at two important Institutions for Higher Education: "Universidad de la Republica" (UDELAR) and the "Universidade Federal do Rio Grande do Sul" (UFRGS), located in Latin-American countries (Uruguay and Brazil), the two institutions have different educational, social and historical characteristics and, during the first half of the last century, both of them included these Extension into their educational services, as a significant but not the only way to deal with society. Trough the comparative approach and long-term periods, the means by which and the reasons why the University Extension were constituted as a legitimate and permanent ones were searched at those Universities. In synchronic and in a dyachronic way, the analysis, since its formation, went through political and institutional changes, taking place throughout the XX century up to the current democratic period, and acconted for either internal or external changes. Different concepts, conceptions, practices and coletive subjects - considered legitimate to participate in the University Extension - were also studied. Departing from different positions, those participants were either holders of some expertise thet should be widely extended to society, future professionals or even listeners, clients or partners. The leading hypothesis is that the University Extension have been crieted, in Latin America as legitimate and permanent of the universities, carried out by collective subjects who adhere to scientific or academic strategies (Lovisolo, 2000). The established relationship is permeated by alliances, conflicts and situational tensions in time and space and whose points of reference are positioned in the efforts to define the way in which those institutions should conduct their political or scientific vocation (Chaui, 2.001). Those Universities were approached through the struggle field conception (Bourdieu, 1999), in which either the organizational pattern or the diferent subjects, belonging to it, are important (Clark, 2.000) It was concluded that, in the empirical studied cases, the scientific strategies adopted in Uruguay by the extensionist were in accord with the political vocation that is present since the creation of the project at Universidad de La Republica. However, in Brazil, the academic strategyc was submitted to the scientific vocation at the Universities. After the redemocratization in Brazil and in Uruguay, there was a reorganization process of the University Extension and at Public Universities, seeking a better balance between the political and the scientific vocation. At UFRGS, the new reality is explained either by the pragmatic coexistence between the scientificist and academicist strategies, as for the reorganization of the scientific and politic vocation of the University. In UDELAR there is a recovery process of its political vocation and at the same time, there is a search to trigger its scientific vocation
Resumen El presente trabajo es el resultado de una investigación sobre la relación UniversidadSociedad a través de la Extensión Universitaria, en dos importantes instituciones de ensefíanza superior: la Universidad de la República (UDELAR), y la Universidade Federal do Rio Grande do Sul, situadas en países latinoamericanos (Uruguay e Brasil, respectivamente), con características histórico-sociales y educacionales distintas y que la incluirían, ya en la primera mitad dei siglo pasado, como forma relevante pero no única, para relacionar-se con la sociedad. A través dei enfoque comparativo y de la periodizacioón de larga duración, se investigá cómo y por qué la Extensión Universitaria se ha constituído como una función legítima y permanente en esas dos universidades. El análisis, en sentido sincrónico y diacrónico, desde su formación, pasando por los cambies políticos e institucionales ocurridos a lo largo dei siglo XX hasta el actual período democrático, cubrió las transformaciones ocurridas tanto interna cuanto externamente. También se investigá los diferentes conceptos, concepciones, prácticas y sujetos colectivos considerados legítimos para participar de la Extensión Universitaria, a partir de distintas posiciones, sea como portadores de un saber especializado que debería ser extendido a la sociedad más amplia, futuros profesionales, o, aún, como oyentes, clientes o colaboradores. La hipótesis rectora es de que la Extensión Universitaria se constituyó en América Latina como legítima y permanente en las universidades, siendo realizada por sujetos colectivos adeptos de estrategias cientificistas o academicistas (Lovisolo, 2000), en una relación permeada por alianzas, conflictos y tensiones conyunturales en el tiempo y en el espacio y cuyo referencial se encuentra en las luchas por la definición sobre la forma como esas instituciones deberán realizar sus vocaciones política y científica (Chauí, 2001 ). Las universidades fueron abordadas a través de la concepción de campo de luchas (Bourdieu, 1999), en la cual son importantes tanto su modelo organizacional cuanto los diversos sujetos que forman parte de el (Clark, 2000). En los casos empíricos estudiados, se concluyó que, en el Uruguay, la estrategia cientificista, adoptada por los extensionistas, estuvo en consonancia con la vocación política presente desde la constitución dei proyecto de la Universidad de la República. En el Brasil, entretanto, la estrategia academicista estuvo subordinada a la vocación científica de las universidades. Después de la redemocratización en el Brasil y Uruguay, hubo un proceso de reorganización de las universidades públicas y de la Extensión Universitaria, buscando un mayor equilíbrio entre las vocaciones política y científica. En la UFRGS, la nueva realidad se explica tanto por la convivencia pragmática entre las estrategias cientificista y academicista, cuanto por la redefinición de las vocaciones científica y política de la Universidad. En la UDELAR hay un proceso de recuperación de su vocación política, al mismo tiempo que se busca impulsar su vocación científica.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/165439
Arquivos Descrição Formato
000395506.pdf (5.442Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.