Repositório Digital

A- A A+

Personalidade, autoestima e esperança em usuários de substâncias psicoativas

.

Personalidade, autoestima e esperança em usuários de substâncias psicoativas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Personalidade, autoestima e esperança em usuários de substâncias psicoativas
Autor Zanini, Adriana Mokwa
Orientador Trentini, Clarissa Marceli
Data 2016
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Assunto Adesão ao tratamento
Álcool
Autoestima
Drogas
Esperanca
Homens
Personalidade
[en] Adherence to treatment
[en] Hope
[en] Personality
[en] Psychoactive substance-related disorders
[en] Self esteem
Resumo O objetivo principal da presente tese foi explorar características emocionais em homens internados por Transtornos Relacionados a Substâncias (TRS). Realizamos dois estudos empíricos inéditos envolvendo personalidade, autoestima e esperança. O primeiro objetivou identificar características preditivas do motivo de alta, com foco na personalidade. Trata-se de um estudo de coorte com 90 homens internados voluntariamente em uma unidade especializada em um hospital público de Porto Alegre. Consideramos também variáveis sociodemográficas, psicossociais e de saúde. Durante a internação, foi aplicado o Inventário de Personalidade do DSM-5 (PID-5), versão brasileira, com base no Modelo Alternativo do DSM-5 para os Transtornos da Personalidade. As demais variáveis foram coletadas por autorrelato e registros nos prontuários. Os motivos de alta foram consultados nos prontuários e categorizados como adesão e não adesão, para regressão de Poisson multivariável. Houve três variáveis preditivas de alta por não adesão: menos idade, estar sozinho no momento da baixa e escores mais altos no domínio Antagonismo. Os dados ainda corroboram a validade do PID-5 e a aplicabilidade do modelo à área clínica. O segundo estudo investigou autoestima e esperança nos mesmos participantes. Foram aplicadas as versões brasileiras da Escala de Autoestima de Rosenberg e da Escala de Esperança Disposicional, além de investigadas associações com variáveis sociodemográficas, psicossociais e de saúde, além de comparados alcoolistas, usuários de crack/cocaína e os grupos normativos de cada escala, através de correlação de Pearson, teste t de Student, teste exato de Fischer e ANOVA. Autoestima e esperança apresentaram uma correlação positiva e moderada entre si. Pacientes com apoio social apresentaram autoestima maior, e os que já tentaram suicídio apresentaram esperança menor. Comparando com o grupo normativo, os dois grupos clínicos apresentaram autoestima baixa. Os alcoolistas apresentaram esperança preservada, enquanto os usuários de crack/cocaína apresentaram esperança menor, mas esse achado deve ser melhor investigado. Cogita-se que a esperança seja uma via de intervenção para reabilitação, sob a ótica da psicologia positiva. É necessário mais estudos acerca dos focos da presente tese, principalmente por se tratar de uma pesquisa inovadora.
Abstract The main objective of this doctoral dissertation was to explore emotional characteristics in men hospitalized because of Substance-Related Disorders (SRD), in particular, personality, self-esteem and hope. Two empirical studies were performed. The first one aimed to identify predictive characteristics of reason hospital discharge, focusing on personality. This is a cohort study with 90 inpatients admitted voluntarily in a specialized unit in a public hospital in Porto Alegre. We also considered sociodemographic, psychosocial and health variables. During hospitalization, the brazilian version of the Personality Inventory for DSM-5 (PID-5) was applied, based on the Alternative DSM-5 Model for Personality Disorders. The other variables were collected by self-report and medical records. The reasons for discharge were consulted in the records and categorized as adherence and non-adherence in order to perform multivariate Poisson regression. There were three predictor variables of discharge for non-adherence: younger age, being alone at the time of hospitalization and higher scores on Antagonism domain. Data still corroborate the validity of the PID-5 and the applicability of the model to clinical area. The second study sought to investigate self-esteem and hope in the same participants. We applied the brazilian versions of the Rosenberg Self-Esteem Scale and of the Dispositional Hope Scale and investigated associations with sociodemographic, psychosocial and health variables, as well as compared alcoholics, crack/cocaine users and normative groups of both scales by Pearson correlation, Student's t test, Fischer’s exact test and ANOVA. Self-esteem and hope showed a moderate positive correlation to each other. Patients with social support had higher self-esteem, and those who have attempted suicide showed less hope. Compared to the normative group, the two clinical groups had low self-esteem. Alcoholics showed preserved hope, while crack/cocaine users showed less hope, but this finding needs to be better investigated. It is thought that hope is an intervention pathway to rehabilitation, from the perspective of positive psychology. Thus, further more studies about the focus of this thesis are necessary, mainly because it is an innovative research.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/165491
Arquivos Descrição Formato
001045852.pdf (700.4Kb) Texto parcial Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.