Repositório Digital

A- A A+

Perda ponderal e proporção de carências nutricionais após dois anos de procedimento cirúrgico em pacientes obesos submetidos à cirurgia bariátrica

.

Perda ponderal e proporção de carências nutricionais após dois anos de procedimento cirúrgico em pacientes obesos submetidos à cirurgia bariátrica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Perda ponderal e proporção de carências nutricionais após dois anos de procedimento cirúrgico em pacientes obesos submetidos à cirurgia bariátrica
Autor Santos, Nara Maggioni dos
Orientador Almeida, Jussara Carnevale de
Data 2008
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Nutrição.
Assunto Cirurgia bariátrica
Estado nutricional
Obesidade
Perda de peso
Resumo Introdução: Uma das técnicas disabsortivas utilizadas para o tratamento da obesidade mórbida é a cirurgia de derivação biliopancreática "Duodenal Switch". O pós-operatório desta técnica cirúrgica pode estar associado a carências nutricionais. Objetivo: Avaliar a perda ponderal e proporção de carências nutricionais dos pacientes após dois anos de cirurgia bariátrica de derivação biliopancreática com gastrectomia longitudinal e preservação pilórica ("Duodenal Switch") através de um estudo de casos prospectivo. Pacientes e Métodos: Foram investigados os dados de prontuário (antes e dados de um e dois anos após a cirurgia) de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica de derivação biliopancreática ("Duodenal Switch") em centro especializado: peso (com roupas leves, em atendimento com nutricionista) e valores séricos solicitados em atendimento médico [albumina (método colorimétrico com bromocresol), cálcio (método colorimétrico), ferro (método colorimétrico Guanina-Ferrozina) e ferritina (eletroquimioluminescência)]. Os pacientes foram divididos em dois grupos de acordo com o IMC pré-cirúrgico em super-obesos (IMC >=50 kg/m2) e obesos. Foram criadas categorias de perda de excesso de peso de acordo com a distribuição em quartis observada: <55%; 55,1-75,9%; 76-88,9% e >89%. Resultados: Dados de 82 pacientes (76,8% mulheres; 38,5±10,3 anos; IMC pré-operatório: 49,6±7,7 kg/m²) que realizaram procedimento cirúrgico no período de 2002 a 2006 foram avaliados. Trinta e um (37,8%) pacientes foram considerados super-obesos (IMC >=50 kg/m²) antes da cirurgia, 45 (54,9%) apresentavam pelo menos uma co-morbidade associada à obesidade e 56 (68,3%) seguiram acompanhamento com nutricionista até os dias de hoje (2008). A perda ponderal observada no primeiro ano [-42,8 (38,4-46,8) kg] foi mantida ao final do segundo ano [-43,4 (39,0-47,9) kg; P=0,522]. Entretanto, 19 (37,3%) pacientes apresentaram ganho de peso [5,2 (2,2-8,1) kg] no segundo ano quando comparados com o peso corporal ao final do primeiro ano após a cirurgia (n=51). Não foram observadas diferenças entre os valores séricos de albumina, cálcio, ferro e ferritina ao final do primeiro e segundo anos (P>0,05). Ao comparar os pacientes de acordo com o IMC pré-cirúrgico, não foram observadas diferenças na perda ponderal. Entretanto, os pacientes super-obesos apresentaram valores séricos de albumina menores quando comparados com os pacientes obesos ao final do primeiro [3,6 (3,4-3,9) vs. 4,0 (3,8-4,1) g/dL; P=0,005] e segundo anos [3,8 (3,8-4,2) vs. 4,1 (4,0-4,3) g/dL; P=0,007], respectivamente. Em relação ao percentual de perda de excesso de peso, uma menor proporção de pacientes super-obesos apresentaram uma perda de excesso de peso >89% (maior quartil) ao final do primeiro e segundo anos quando comparados com os pacientes obesos: Primeiro ano = 4,2% vs. 35,6%; P=0,013; Segundo ano = 9,5% vs. 35,5%; P=0,044. Conclusão: Pacientes com maior IMC pré-cirúrgico apresentaram menor perda de excesso de peso após o procedimento de derivação biliopancreática "Duodenal Switch" em relação aos pacientes com IMC menor. Além disto, os pacientes super-obesos apresentaram menores valores de albumina sérica ao longo de dois anos após a cirurgia, quando comparados com os pacientes obesos. Estes resultados sugerem o estabelecimento de um protocolo de investigação do estado nutricional iniciado antes da cirurgia, considerando o IMC do paciente.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/16551
Arquivos Descrição Formato
000689704.pdf (377.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.