Repositório Digital

A- A A+

Inclusão de bebê com deficiência física em creche : programa de acompanhamento para educadoras com base em conceitos winnicottianos

.

Inclusão de bebê com deficiência física em creche : programa de acompanhamento para educadoras com base em conceitos winnicottianos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Inclusão de bebê com deficiência física em creche : programa de acompanhamento para educadoras com base em conceitos winnicottianos
Autor Bossi, Tatiele Jacques
Orientador Piccinini, Cesar Augusto
Data 2017
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Assunto Bebê
Comportamento de cuidado da criança
Creches
Deficiente físico
Desenvolvimento infantil
Educação inclusiva
Educadores infantis
Formação de professores
Winnicott, Donald Woods, 1896-1971
[en] Inclusive education
[en] Monitoring program
[en] Teacher-infant with disability relationship
[en] Winnicott
Resumo Este estudo teve por objetivo investigar as contribuições do Programa de Acompanhamento para Educadoras de Creche em Contexto Inclusivo - PROAECI, para a relação educadora-bebê com deficiência, a partir de conceitos winnicottianos. Participaram 3 educadoras de berçário de uma Escola Municipal de Educação Infantil de Porto Alegre, que atendia uma menina de 24 meses, com deficiência física. As educadoras responderam a entrevistas e, posteriormente, participaram do PROAECI, que enfoca temas específicos da relação educadora-bebê com deficiência, norteados pelos conceitos winnicottianos referentes às tarefas da educadora (holding, manuseio e apresentação de objetos) e competências da educadora (previsibilidade, adaptação ao saber materno e diagnóstico pedagógico). O PROAECI foi realizado ao longo de seis encontros individuais com cada educadora e os dados foram submetidos à análise qualitativa, na forma de relato clínico. Ficou evidente, desde os momentos iniciais, o quanto as educadoras consideravam a bebê com deficiência como importante na turma, de modo que se mostravam adequadas no planejamento de atividades e na inclusão dela, tentando não limitar a sua participação na rotina diária. No entanto, ao longo do PROAECI, se mostraram mais conectadas a bebê e mais sensíveis às suas demandas específicas colocadas pela deficiência, ao entenderem que também exerciam funções maternas junto a ela. Por alguns momentos, mostraram-se sobrecarregadas com a rotina e os cuidados de uma bebê com necessidades mais diferenciadas, de modo que o espaço de escuta oferecido para acolher essas angústias mostrou-se importante, favorecendo a relação educadora-bebê. Os resultados sugerem que mais programas como este devem ser propostos no contexto escolar, uma vez que as dúvidas e as angústias das educadoras frente ao seu trabalho no contexto de inclusão precisam ser consideradas. Por fim, ressalta-se que, embora no presente estudo o PROAECI tenha sido usado com educadoras de bebê com deficiência física, é plausível se pensar que ele possa ser aplicado também no contexto de outras deficiências.
Abstract This study aimed to investigate the contribution of the Monitoring Program for Day Care Teachers in an Inclusive Context - PROAECI to the teacher-infant with disabilities relationship, considering Winnicott’s theoretical concepts. Three teachers from a public daycare center in Porto Alegre, who worked with a 24-month-old girl with physical disabilities, took part in the study. Teachers answered to interviews and later attended the sessions proposed by the PROAECI, which focuses on specific issues of teacher-infant with disabilities relationship, guided by Winnicott’s concepts related to the tasks of the teacher (holding, handling and object-presenting) and competences of the teacher (predictability, respect to maternal knowledge and educational diagnosis). The PROAECI was conducted over six individual meetings with each teacher and the data were submitted to qualitative analysis in the form of clinical report. It was evident from the early moments, the importance the infant with disabilities had for the teachers in the class, which have resulted in planning appropriate activities and inclusion of the infant in the routine of the classroom. However, during PROAECI sessions, they were more connected to the infant and more sensitive to their own specific demands placed by the disability, understanding that they have also exercised maternal functions with the infant. For a few moments, they have shown to be burdened with the routine and the care of an infant with more needs, so the therapeutic space offered to host these anxieties was important, favoring the teacher-infant relationship. The results suggest that more programs like this should be proposed in the school context, since the doubts and anxieties from the teachers who work in the context of inclusion must be considered. Finally, although in the present study PROAECI has been used with teachers of an infant with physical disability, it is plausible to think that it can also be used in the context of other disabilities.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/165921
Arquivos Descrição Formato
001046077.pdf (956.5Kb) Texto parcial Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.