Repositório Digital

A- A A+

O estado de bem-estar social no século XXI : trabalho e seguridade social no capitalismo avançado

.

O estado de bem-estar social no século XXI : trabalho e seguridade social no capitalismo avançado

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O estado de bem-estar social no século XXI : trabalho e seguridade social no capitalismo avançado
Autor Silva, Natasha Pergher
Orientador Milan, Marcelo
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Relações Internacionais.
Assunto Estados Unidos
França
Suécia
Trabalho
Resumo O presente trabalho tem por objetivo investigar os impactos na organização da classe trabalhadora e no Estado de Bem-Estar Social a partir das transformações observadas na Economia Política Internacional dos anos 1970 em diante, dando especial ênfase às dificuldades impostas ao Estado de Bem-Estar Social no século XXI. Assim, partindo da tipologia desenvolvida por Esping-Andersen (1991), analisa-se como o neoliberalismo modificou as bases que sustentavam três Estados de Bem-Estar Social (Estados Unidos, Suécia e França) e os principais desafios que o aprofundamento da dinâmica neoliberal no século XXI impõe à estratégia do Bem-Estar. Como hipótese principal apresenta-se a ideia de que, através da reorganização do trabalho e da precarização dos serviços públicos decorrentes do processo de financeirização, o neoliberalismo coloca em questão a base do Estado de Bem-Estar Social, mesmo que seja verificável o aumento dos gastos públicos e sociais. Associado a isso, desenha-se como hipótese secundária que tal desmantelamento ocorre de maneira mais lenta e gradual no regime social-democrata, o que, no entanto, não demonstra uma interrupção no processo de erosão do bem-estar social.
Abstract The present work aims to investigate the impacts on workers organization and in the Welfare State since on International Political Economy transformations of the 1970s, with special attention to the difficulties imposed on Welfare State in 21st century. Thus, starting from the typology developed by Esping-Andersen (1991), this work analyzes how neoliberalism modified the basis that sustained three types of Welfare States (United States, Sweden and France) and the main challenges that the deepening of the neoliberal dynamics in the 21st century imposes on the strategy of welfare. The main hypothesis is that, through the reorganization of work and the precariousness of public services by the financing process, neoliberalism threatened the basis of the welfare state, notwithstanding the increase in public and social expenditures verified. Associated to this, it is designed as a secondary hypothesis that such dismantling occurs in a slower and gradual way in social-democratic regime, which, however, does not led to an interruption in the process of erosion of social welfare.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/166097
Arquivos Descrição Formato
001026468.pdf (1.184Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.