Repositório Digital

A- A A+

Afeganistão e Iêmen : condicionantes e características da crise dos estados

.

Afeganistão e Iêmen : condicionantes e características da crise dos estados

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Afeganistão e Iêmen : condicionantes e características da crise dos estados
Autor Machry, Patrícia Graeff
Orientador Vizentini, Paulo Gilberto Fagundes
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Relações Internacionais.
Assunto Afeganistão
Iêmen
[en] Afghanistan
[en] Failed states
[en] State collapse
[en] State formation
[en] Yemen
Resumo O presente trabalho visa compreender como os Estados no Afeganistão e no Iêmen se inserem na discussão sobre a falência ou colapso de Estados, que vem ganhando espaço no debate acadêmico de Relações Internacionais desde o fim da Guerra Fria. Parte-se da hipótese que o Estado se encontra em crise em ambos os casos, e que as razões para tal remontam ao seu processo de formação. Tendo em vista que se tratam de Estados fundamentalmente distintos dos Estados europeus, afirma-se que deve haver cautela ao classifica-los como “Estados falidos”, um conceito elaborado com base na concepção europeia de Estado. Em virtude dessas particularidades, o trabalho estrutura-se de forma a compreender como se dá o debate sobre o colapso de Estados nas Relações Internacionais e como os casos afegão e iemenita contribuem para confirmar ou refutar conceitos nessa discussão. Assim, o primeiro capítulo apresenta os aspectos conceituais sobre Estado no campo das RI, aprofundando-se nos conceitos de falência e colapso de Estados e suas críticas, e no processo de formação de Estados do Terceiro Mundo O segundo capítulo apresenta como se formaram os Estados afegão e iemenita e quais os desafios e gargalos apresentados desde este momento. O terceiro capítulo, por fim, explica como o desmembramento da União Soviética e o fim da Guerra Fria contribuíram para expor as fragilidades destes Estados, as quais foram intensificadas, ainda, com o advento da Guerra ao Terror. O trabalho mostrará que alguns dos principais elementos que contribuem para a crise do modelo de Estado no Afeganistão e no Iêmen são o intenso sectarismo, a constante ingerência estrangeira e a atuação crescente de grupos não-estatais, que são acompanhados por enorme fragilidade econômica. Todas essas características têm raízes na formação destes Estados, não devendo ser entendidas como meramente conjunturais em virtude de estes países encontrarem-se, atualmente, em guerra civil.
Abstract The present work aims at understanding how the Afghan state and the Yemeni state are framed in the discussion on failed or collapsed states, which gained strength in the International Relations field since the end of the Cold War. The main hypothesis is that both states are in crisis and that the reasons for that date back to their formation processes. Bearing in mind that these states are fundamentally different from European states, there should be precaution in classifying them as “failed”, since the concept of failed states was elaborated based in an European conception of state. Due to these particularities, this work is structured to understand how the Afghan and Yemeni cases can contribute to confirm or refute the main concepts in the current debates about the state. The first chapter presents the conceptual aspects regarding the state in IR, focusing on the “failed” and “collapsed” state concepts and its critics, as well as on the discussion on state formation in the Third World. The second chapter explains the formation of the state in both Afghanistan and Yemen, and which where the main challenges and gaps faced during this process. Finally, the third chapter aims at explaining the influence of the disintegration of the Soviet Union and the end of the Cold War in exposing Afghan and Yemeni fragilities – which were intensified after the War on Terror. The work will reveal that some of the main characteristics that contribute to the crisis of state in Afghanistan and Yemen are sectarianism, foreign interference and the actions of non-state groups, all of which are accompanied by huge economic vulnerability. These characteristics have roots in the formation of those states, therefore they should not be understood simply as situational due to the fact that these countries are currently at civil war.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/166119
Arquivos Descrição Formato
001026444.pdf (1.557Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.