Repositório Digital

A- A A+

A controvérsia brasileira sobre tecnologia militar : revisão da literatura

.

A controvérsia brasileira sobre tecnologia militar : revisão da literatura

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A controvérsia brasileira sobre tecnologia militar : revisão da literatura
Autor Moura, Gustavo Hack de
Orientador Duarte, Érico Esteves
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Relações Internacionais.
Assunto Brasil
Estados Unidos
[en] Controversy
[en] Debate
[en] Military technology
[en] Skepticals
[en] Technophiles
Resumo O trabalho tem como objeto de estudo o debate brasileiro sobre tecnologia militar, sendo que este se caracteriza pela variável independente “tecnologia militar” e as variáveis dependentes “guerra”, “forças armadas” e “economia nacional”. Em que medida a primeira condiciona as demais é o cerne dessas discussões. O surgimento de trabalhos nacionais preocupados com esse problema derivou dos acontecimentos do final do século XX. As novas tecnologias da informação e sua aplicação na Guerra do Golfo no início dos anos 1990 propiciaram trabalhos otimistas quanto às possibilidades tecnológicas. A situação internacional do Brasil, de país emergente, contribuiu para o aumento da preocupação com as capacidades dissuasórias nacionais. Na arena doméstica, o próprio governo tem demonstrado mais preocupação com assuntos estratégicos. Nosso problema, portanto, diz respeito a uma literatura que surgiu e ainda não foi posta em perspectiva, não foi ela mesma analisada. A pergunta que nos guia é “Qual o estado-da-arte do debate brasileiro sobre tecnologia militar?”. Nosso objetivo principal é descobrir quais são as linhas de pensamento entre os debatedores A hipótese é de que há duas correntes, uma cética e outra tecnófila. A primeira percebe muito pouca relação causal entre as variáveis, enquanto a segunda afirma que a tecnologia militar determina as demais. Associam-se essas correntes com documentos de Defesa do Brasil e se verifica quais as diretrizes de cada corrente para a política de Defesa. Conclui-se com questionamentos a cerca da propriedade da palavra “debate”, com comparações ao debate estadunidense e com algumas lacunas encontradas. A metodologia adotada consiste na revisão da literatura que propositalmente ou não, diretamente ou não, respondeu ao problema do debate e uma descrição do que foi o debate nos Estados Unidos, com o fim de compará-lo ao caso brasileiro. O marco teórico que nos auxilia é a teoria de mudança da ordem internacional de Robert Gilpin. Por fim, justifica-se o trabalho pelo seu ineditismo e pela necessidade de alavancar o interesse social nas questões políticas referentes à tecnologia militar.
Abstract This work has as subject the brazilian debate on military technology, which consists of the independent variable “military technology” and the dependent variables “war”, “armed forces” and “national economy”. The extent the former determines the others is the core being disputed. The publication of works worried with this issue derived of the facts of the end of the Twentieth Century. The new information technology and its use in the Gulf War in the beginning of the 90s promoted optimistic papers regarding the technological possibilities. The international situation of Brazil as an emerging country rose the concern with national deterrence capabilities. Domestically the own government has shown more concern with strategic subjects. Hence, our research problem deals with a literature not put in perspective so far. It was not in itself analyzed. The question is “what is the state-of-the-art of the Brazilian debate on military technology?”. Our central argument is the existence of two main currents of thought, a skeptical and a technophile. The former perceives an insignificant relationship between the variables, while the latter considers that military technology determines the others. We conclude with doubts regarding the use of the word “debate”, with comparative remarks regarding the anglosaxan debate and some gaps. The adopted methodology was the review of the literature that purposefully or not, directly or not, answered the problem of the debate and a description of the anglosaxan debate, in order to compare it to the brazilian case. The theoretical framework consists on Robert Gilpin’s theory of international change. Finally, this paper is justified by its academic originality and the need to leverage social interest in political issues referring to military technology.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/166142
Arquivos Descrição Formato
001026484.pdf (1.065Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.