Repositório Digital

A- A A+

Projeto vizinhança : em análise a sociabilidade no espaço urbano

.

Projeto vizinhança : em análise a sociabilidade no espaço urbano

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Projeto vizinhança : em análise a sociabilidade no espaço urbano
Autor Krammes, Adriana Delbrücke
Orientador Carrion, Rosinha da Silva Machado
Data 2017
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Ambiente urbano
Colaboração
Sociabilidade
[en] City
[en] Collaboration
[en] Sociability
Resumo No ambiente urbano regido pela lógica capitalista são raros os momentos para estreitar laços, fazer novas amizades e usufruir de conversas pela simples satisfação que momentos como esses proporcionam. A sociabilidade, no sentido que lhe é atribuído por Georg Simmel, é dificultada pelos imperativos da vida moderna que resultam de uma lógica na qual as relações humanas são permeadas pela economia monetária. Tendo em vista que a sociabilidade é uma necessidade humana, as pessoas se organizam de maneira a contornar o isolamento produzido pela cidade capitalista. O objetivo dessa dissertação é investigar à luz das contribuições teóricas do sociólogo alemão, o modo pelo qual as pessoas organizam espaços que oportunizam momentos de compartilhamento e convivência fraterna no ambiente urbano. Por meio de uma abordagem qualitativa, tomamos o Projeto Vizinhança (PV) como objeto de investigação empírica e utilizamos entrevistas semi-estruturadas e pesquisa exploratória como técnicas de obtenção de dados. O PV é um coletivo aberto que ativa espaços ociosos transformando-os, por tempo determinado, em palcos para que as pessoas se conheçam, troquem experiências e compartilhem ideias enquanto realizam inúmeras atividades. Com o auxílio da análise de conteúdo foi possível verificar que iniciativas como o PV contribuem para amenizar o isolamento na vida urbana na medida em que atende à necessidade de sociabilidade que o capitalismo tardio não proporciona.
Abstract In the urban environment governed by the capitalist logic, there are few moments to strengthen ties, to make new friends and to enjoy conversations for the simple satisfaction that moments like these provide. Sociability, in the sense attributed to it by Georg Simmel, is hampered by the imperatives of modern life which result from a logic in which human relations are permeated by monetary economy. Given that sociability is a human need, people organize themselves in such a way as to avoid this isolation produced by the capitalist city. The aim of this dissertation is to investigate in the light of the theoretical contributions of the German sociologist, the way in which people organize spaces that provide opportunities for sharing and fraternal coexistence in the urban environment. Through a qualitative approach, we take the Neighborhood Project (PV) as an object of empirical research and use semi-structured interviews and exploratory research as data collection techniques. The PV is an open collective that activates idle spaces by transforming them, for a determined time, into places for people to get to meet each other, exchange experiences and share ideas while doing many activities. With the help of content analysis, it was possible to verify that initiatives such as the PV contribute to soften the isolation in urban life insofar.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/166184
Arquivos Descrição Formato
001045663.pdf (7.527Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.