Repositório Digital

A- A A+

Serving two masters : or the dialectics of Romantic Victorian Literature

.

Serving two masters : or the dialectics of Romantic Victorian Literature

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Serving two masters : or the dialectics of Romantic Victorian Literature
Outro título Servindo a dois senhores : ou as dialéticas da literatura romântica da Era Vitoriana
Autor Maggio, Sandra Sirangelo
Fritsch, Valter Henrique
Abstract The aim of this work is to investigate the strategies used by Charlotte Brontë, in the novel Jane Eyre, so as to solve the protagonist’s dilemma of choosing between what she considers to be morally right, or to follow her intuition and her heart. This impasse is referred to, here, as the “Victorian Predicament,” the clash between two conflicting aspects of Victorianism. On the one hand, there is the rigid code of morality, represented by the Evangelical Movement, proposing an ideal of respectability suitable for the new emerging middle classes. On the other hand, we have the influence of the Romantic Movement, which poses a new ethics and a new aesthetics. The idea suggested is that the use of symbolic imagery solves this difficulty of coping with the simultaneous commitments to morality and passion, and forges the style characterized by the use of poetic prose that is the mark of Brontë’s writing.
Resumo O presente trabalho investiga as estratégias utilizadas pela escritora Charlotte Brontë, no romance Jane Eyre, para contornar o dilema enfrentado pela protagonista, que precisa escolher entre fazer o que considera correto, ou seguir seus instintos e sua intuição. Esse conflito é tratado aqui como sendo o “Impasse Vitoriano”, um embate entre elementos contraditórios do vitorianismo. Por um lado, existe um código moral muito rígido, representado pelo Movimento Evangélico, que fomenta um ideal de respeitabilidade condizente com a nova classe média emergente. Por outro lado, surge a influência do Movimento Romântico, que propõe uma nova ética associada a uma nova estética. A tese proposta aqui é que o uso de um imaginário simbólico soluciona o problema criado por esse compromisso simultâneo para com a moralidade e o sentimento, além de contribuir para sedimentar o uso da prosa poética, um dos traços predominantes no estilo da autora. „
Contido em Itinerários : revista de literatura. Araraquara, SP. N. 37 (jul./dez. 2013), p. 123-140
Assunto Brontë, Charlotte, 1816-1855. Jane Eyre : Crítica e interpretação
Era vitoriana
Estudos do imaginário
Romantismo
[en] Charlotte Brontë
[en] Evangelicalism
[en] Jane Eyre
[en] Victorianism
[en] Victorian Literature
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/166340
Arquivos Descrição Formato
000919922.pdf (304.5Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.