Repositório Digital

A- A A+

Gasto em saúde e carga de doença : o DALY como possível indicador de desfecho em saúde

.

Gasto em saúde e carga de doença : o DALY como possível indicador de desfecho em saúde

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Gasto em saúde e carga de doença : o DALY como possível indicador de desfecho em saúde
Autor Menegotto, Giovana
Orientador Castro, Janice Dornelles de
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Ciências Econômicas.
Assunto Economia
[en] Burden of disease
[en] DALY
[en] Health expenditure
[en] Health indicators
Resumo As relações entre gasto em saúde e desfechos em saúde consideram, majoritariamente, como indicadores a expectativa de vida, a mortalidade infantil e a mortalidade materna, demonstrando maiores gastos associados a melhores desfechos em saúde. Contudo, esses indicadores não captam aspectos de saúde que reflitam em maior detalhe o estado de saúde de uma população, sobretudo quando considerados os desafios impostos pelas transições demográfica e epidemiológica, que implicam perfis específicos de necessidades em saúde. A carga de doença, conceito introduzido em 1993 no World Development Report, se revelou como um indicador capaz de incorporar em sua medida essas questões, considerando para o cálculo da sua unidade de medida, o Disability-Adjusted Life Year (DALY), estimativas dos anos perdidos por doenças transmissíveis, doenças não transmissíveis e injúrias. Dessa forma, considerando dados disponíveis de 170 países de DALYs e de gasto em saúde, prosseguiu-se com a investigação da relação entre a carga de doença e o gasto em saúde, utilizando a categorização dos países por grupo de renda. A relação negativa entre gasto e carga de doença indicada pelos resultados foi desagregada na análise das cargas de doenças transmissíveis e de doenças não transmissíveis separadamente. De maneira geral, os resultados revelaram a necessidade da identificação dos perfis epidemiológicos para a definição de estratégias em saúde, uma vez que o gasto, fator importante relacionado à carga de doença, parece ter um comportamento e impacto dependente do tipo de doença considerada. Ou seja, uma relação unidirecional indicada entre gasto e indicador de saúde – conforme descrito na literatura – dá lugar a relações contexto-específicas quando considerada a carga de doença.
Abstract The relationships between health expenditure and health outcomes consider, mainly, life expectancy, infant mortality and maternal mortality indicators, showing higher expenses associated with better health outcomes. However, these indicators do not capture health aspects that reflect in greater detail the health status of a population, especially when considering the challenges imposed by the demographic and epidemiological transitions, which imply specific profiles of health needs. The burden of disease, a concept introduced in 1993 in the World Development Report, has proved to be an indicator capable of incorporating these issues in its measurement, considering for the calculation of its unit of measure, the Disability-Adjusted Life Year (DALY), estimates of years lost due to premature mortality or life with disability related to communicable and noncommunicable diseases and injuries. Thus, considering available data from 170 countries of DALYs and health expenditures, this study investigates the relationship between burden of disease and health spending, using the categorization of countries by income group. The negative relationship between expenditure and burden of disease as indicated by the results was disaggregated in the analysis of the burden of communicable diseases and noncommunicable diseases separately. Overall, the results revealed the need to identify epidemiological profiles for the definition of health strategies, since the expense, an important factor related to the burden of disease, seems to have a behavior and impact depending on the type of disease considered. That is, a one-way relationship indicated between expenditure and health indicator - as described in the literature - gives rise to context-specific relationships when considering the burden of disease.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/167289
Arquivos Descrição Formato
001020468.pdf (2.555Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.