Repositório Digital

A- A A+

Com a palavra o segundo sexo : percursos do pensamento intelectual feminista no Brasil dos anos 1960

.

Com a palavra o segundo sexo : percursos do pensamento intelectual feminista no Brasil dos anos 1960

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Com a palavra o segundo sexo : percursos do pensamento intelectual feminista no Brasil dos anos 1960
Autor Méndez, Natalia Pietra
Orientador Wasserman, Claudia
Data 2008
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.
Assunto Brasil
Feminismo
História do Brasil
Intelectuais
Intelectualismo
Mulher
Muraro, Rose Marie 1930-.
Saffioti, Heleieth 1934-.
Silva, Carmen da 1919-1985.
Transformação social
[en] 1960s
[en] Feminism
[en] Intellectuality
Resumo A análise da intelectualidade e de seu papel como um dos agentes de mudanças sociais e culturais é um tema que vem galgando espaços significativos na produção historiográfica. Neste trabalho, proponho um estudo sobre o percurso do pensamento feminista no Brasil Contemporâneo. Para tanto, escolhi três autoras que desempenharam um importante papel ao introduzir um olhar feminista no campo intelectual brasileiro: a jornalista Carmen da Silva, a escritora e editora Rose Marie Muraro e a socióloga Heleieth Saffioti. Através da palavra, estas mulheres colaboraram para o questionamento do conhecimento tradicional e misógeno. Trouxeram à luz novas interpretações para os problemas sociais, afirmando a análise das relações entre os sexos como um ponto fundamental para a compreensão e transformação da sociedade. Atentas às alterações na vida das mulheres que transcorriam ao longo do século XX, mantiveram os olhos focados na realidade brasileira. Na década de 1960, em meio a um regime ditatorial, seus escritos simbolizaram a liberdade almejada por mulheres e homens que sonhavam com a possibilidade de um país diferente. No período em questão, Carmen, Rose e Heleieth germinaram um debate, a partir de seus espaços de atuação, sobre a condição da mulher. Respectivamente, a Imprensa, a Igreja Católica e a Universidade. São instituições de onde surgiram parte significativa dos pensadores e da atividade intelectual no Brasil. Analisar as obras e as trajetórias de vida destas mulheres proporciona outros olhares sobre as relações de poder vigentes no contexto dos anos de 1960 e sobre o papel da intelectualidade na elaboração e difusão do pensamento feminista.
Abstract The analysis of the intellectuality and its role as one of the responsible for the social and cultural changes is a theme which is achieving meaningful positions in the historical production. In this study, I propose an analysis concerning to the development of the feminist thought in the Contemporary Brazil. So, three authors who have performed an important role in this field were chosen since they introduced a feminist perspective in the Brazilian intellectual environment. Such women are: the journalist Carmem da Silva, the writer and publisher Rose Marie Muraro and the sociologist Heleieth Saffioti. These women have collaborated to the inquiring of the traditional and misogynist knowledge through their concepts. They have brought to light new interpretations to the social problems, claiming the analysis of the gender relations as a fundamental subject for the comprehension and changing of the society. Being careful about the changes in the women lives that happened during the XX century, they kept their eyes focused on the Brazilian reality. In the 1960s, during the dictatorial period, their writings symbolized the desired freedom by women and men who dreamed about the possibility of a different country. In that period, Carmen, Rose e Heleieth evolved a debate about the women's condition starting from their working fields. Respectively, the press, the Catholic Church and the Universities are institutions from where emerged a significant part of the scholars and of the intellectual activity in Brazil. The analysis of these women's issues and their course of life provides us with a different point of view about the relation of the power in effect in the context of the 1960s and on the role of the intellectuality in the development and spreading of the feminist thought.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/16887
Arquivos Descrição Formato
000706917.pdf (1.079Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.