Repositório Digital

A- A A+

A influência do ecossistema de empreendedorismo no comportamento dos empreendedores

.

A influência do ecossistema de empreendedorismo no comportamento dos empreendedores

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A influência do ecossistema de empreendedorismo no comportamento dos empreendedores
Autor Santos, Diego Alex Gazaro dos
Orientador Zen, Aurora Carneiro
Data 2017
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Ecossistemas : Administração
Empreendedorismo
Resumo Essa pesquisa se propõe a analisar a influência do ecossistema de empreendedorismo no comportamento dos empreendedores. A abordagem de ecossistemas de empreendedorismo destaca as condições que promovem a criação e o crescimento de novos negócios, enfatiza a interdependência entre os atores e concebe os empreendedores como um aspecto central do ecossistema. O resultado da ação dos empreendedores pode ser o surgimento de inovações e a criação de novos mercados, empregos e fluxos de receita. Portanto, compreender como o ecossistema influencia o comportamento destes empreendedores é essencial para promover o empreendedorismo. Neste contexto, pergunta-se: "Como o ecossistema de empreendedorismo influencia o comportamento dos empreendedores?". Para abordar esta questão, foram selecionados como objeto de pesquisa empreendedores da indústria brasileira de aplicativos para dispositivos móveis. Esta indústria foi impulsionada pela massiva adoção destes dispositivos por usuários em todo o mundo e apresenta uma atmosfera propícia ao surgimento de startups com alto potencial de crescimento. Nesse estudo, considerou-se que o ecossistema de empreendedorismo consiste em seis domínios inter-relacionados (ISENBERG, 2011): Políticas Públicas, Capital Financeiro, Cultura, Instituições de Suporte, Recursos Humanos e Mercados. Por sua vez, compreende-se o comportamento dos empreendedores como o resultado de traços, cognição, motivação, emoção, conhecimentos, aptidões e habilidades (BIRD, SCHJOEDT e BAUM, 2012). Esses elementos foram agrupados em três dimensões, conforme a influência do ecossistema de empreendedorismo sobre eles: traços formou uma única categoria, denominada "Características intrínsecas"; emoção, cognição e motivação foram agrupadas sob a designação "Tomada de decisão"; finalmente, conhecimento, aptidões e habilidades foram reunidos na dimensão "Ação Empreendedora". Empregou-se na pesquisa o método "estudo comparativo de múltiplos casos". Foram selecionados empreendedores da indústria de aplicativos de Porto Alegre/RS e Recife/PE, cidades que se destacam como polos de empreendedorismo e inovação. A coleta dos dados ocorreu entre fevereiro e novembro de 2016, através de observação, análise de documentos e entrevistas com três empreendedores e três especialistas em empreendedorismo de cada ecossistema. Os resultados indicam que a influência do ecossistema na dimensão "Características Intrínsecas" fica praticamente restrita às condições que o ambiente oportuniza aos empreendedores para que suas características empreendedoras já existentes se manifestem. Por outro lado, o ecossistema tem um papel predominantemente indireto na dimensão "Tomada de Decisão". Neste caso, ele funciona como uma motivação extrínseca, capaz de ativar a intenção e transformá-la em comportamento. Por fim, o ecossistema tem influência direta na categoria "Ação Empreendedora", à medida que proporciona aos empreendedores desenvolverem seus conhecimentos, aptidões e habilidades. As evidências também indicaram que o ecossistema exerce alta influência na dimensão "Ação Empreendedora", intermediária em "Tomada de Decisão" e baixa em "Características Intrínsecas". Percebe-se que em Recife o ecossistema de empreendedorismo está mais evoluído em relação ao de Porto Alegre. Com isto, pressupõe-se que aquele ecossistema tenha mais potencial para influenciar positivamente o comportamento dos empreendedores à criação de um novo negócio do que o de Porto Alegre. A originalidade e contribuição teórica principal desse trabalho está em denotar a relação entre o ecossistema de empreendedorismo e as dimensões do comportamento do empreendedor (Características Intrínsecas, Tomada de Decisão e Ação Empreendedora). Além disso, contribui com dados empíricos para a literatura sobre ecossistemas de empreendedorismo, até então carente deste tipo de estudo. Por fim, a pesquisa situa-se no contexto da economia digital, tema emergente na área de empreendedorismo e inovação.
Abstract This research aims to analyze the influence of the entrepreneurship ecosystem on entrepreneur's behavior. The approach of entrepreneurship ecosystems highlight the conditions that promote the creation and growth of new businesses. It stresses the interdependence between actors and sees entrepreneurs as a central aspect of the ecosystem. The actions of entrepreneurs may result in the emergence of innovations and the creation of new markets, jobs and revenue streams. Therefore, understanding how the ecosystem influences entrepreneurs' behavior is essential for fostering entrepreneurship. Thus, we ask, "How the entrepreneurship ecosystem influences the entrepreneur's behavior?" To address this question, we chose entrepreneurs from the Brazilian industry of mobile applications as the object of this research. This industry was boosted by the massive adoption of mobile devices by users around the world and has an atmosphere conducive to the emergence of startups with high growth potential. In this research, we considered that the entrepreneurship ecosystem consists of six interrelated domains (ISENBERG, 2011): Policy, Finance, Culture, Supports, Human Capital and Markets. On the other hand, we understand entrepreneurs' behavior as the result of traits, cognition, motivation, emotion, knowledge, abilities and skills (BIRD, SCHJOEDT & BAUM, 2012). We grouped these elements in three dimensions, according to the influence of the entrepreneurship ecosystem on them: traits formed a single category, called "Intrinsic characteristics"; emotion, cognition and motivation were grouped under the heading "Decision making"; finally, knowledge, abilities and skills were gathered in the dimension "Entrepreneurial Action". The research method employed in this study was a comparative study of multiple cases. We selected entrepreneurs from the industry of applications for mobile devices (apps) from two Brazilian cities that are important centers of entrepreneurship and innovation: Porto Alegre, in the Southern State of Rio Grande do Sul and Recife, in the Northern State of Pernambuco. Data collection took place between February and November 2016, through observation, document analysis and interviews with three entrepreneurs and three entrepreneurship specialists in each ecosystem. The results show that the influence of the ecosystem on the dimension "Intrinsic Characteristics" is almost restricted to the conditions that the environment offers to entrepreneurs so they can manifest their existing entrepreneurial characteristics. On the other hand, the ecosystem plays a predominantly indirect role in the "Decision Making" dimension. In this case, it serves as an extrinsic motivation, capable of transforming intention into behavior. Finally, the ecosystem has a direct influence on the category "Entrepreneurial Action", as it allows entrepreneurs to develop their knowledge, abilities and skills. Evidence also indicated that the ecosystem exerts a high influence on the "Entrepreneurial Action" dimension, intermediate in "Decision Making" and low in "Intrinsic Characteristics". Results also show that the evolution stage of Recife's entrepreneurship ecosystem is bigger than the Porto Alegre's one. Thus, we assume that the first ecosystem has more potential to influence entrepreneur's behavior toward creating a new business than the second one. The originality and main theoretical contribution of this research is to indicate the relationship between the entrepreneurship ecosystem and the dimensions of entrepreneur's behavior (Intrinsic Characteristics, Decision Making and Entrepreneurial Action). In addition, it contributes with empirical data to the literature on entrepreneurial ecosystems, which until then lacked this type of study. Finally, the research take place in the context of the digital economy, an emerging theme in the area of entrepreneurship and innovation.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/168932
Arquivos Descrição Formato
001048174.pdf (2.047Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.