Repositório Digital

A- A A+

As mulheres em realidade : modelos femininos e histórias possíveis (1966-1976)

.

As mulheres em realidade : modelos femininos e histórias possíveis (1966-1976)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título As mulheres em realidade : modelos femininos e histórias possíveis (1966-1976)
Autor Fernandes, Anna Cláudia Bueno
Orientador Padrós, Enrique Serra
Data 2017
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.
Assunto Comunicacao social
Gênero
Imprensa e historia
Mulher : História
Representação feminina
[en] Communication and Gender
[en] Press History
[en] Realidade Magazine
[en] Women’s History
Resumo Esta pesquisa é um levantamento das reportagens presentes em REALIDADE a respeito de mulheres e gênero, e a análise de como a publicação tratou esses assuntos ao longo de sua existência. Buscou-se, aqui, a inserção da revista na história da imprensa, assim como as suas relações com os poderes econômico e político e a sua trajetória, de seu lançamento em 1966 ao seu término em 1976. As questões de gênero foram incluídas nesse contexto, sob as perspectivas das representações de mulheres veiculadas pela imprensa e da liberação feminina em processo, ambos temas recorrentes em REALIDADE. A análise ficou dividida entre as questões que envolviam a vida íntima de mulheres (sexualidade e família) e a atuação feminina extralar (trabalho e política) e o olhar masculino dirigido a elas. Pretende-se, com este trabalho, examinar as histórias propagadas pela imprensa levando-se em consideração o filtro dos jornalistas e as influências dos proprietários da Editora Abril e da ditadura civil-militar instaurada. Com esse enfoque, espera-se que este estudo seja uma contribuição para a visibilidade das mulheres em um período no qual imperava a Doutrina de Segurança Nacional, de forma que as pequenas resistências de comportamento corriam o risco de serem consideradas uma ameaça ao Estado. Contudo, muitas mulheres continuaram lutando para a conquista de direitos e mais liberdades.
Abstract This research is a counting of the reports present in the magazine REALIDADE about women and gender, and the analysis of how the periodical treated these subjects all over its existence. It was searched here the inclusion of the magazine in the press history, as long as its relations with the economic and political power, since the launch in 1966 to the break down in 1976. The gender issues were included in this context, under the view of women’s representations spread by the press and women’s liberation process, both of them recurrent themes in REALIDADE. The analysis was divided among the questions that involve the intimate life of women (sexuality and family) and the female performance outside the home (work and politics) and the male view directed to them. The intension with this work is to examine the stories spread by the press, taking into account the journalists filters and the influences of Editora Abril’s owners and the civil-military dictatorship established. With this approach, it’s expected that this study contribute to the visibility of women in a time of National Security Doctrine, when the small resistances of behavior were in risk of being considered a threat to the State. Even so, many women kept fighting to the reach of more rights and freedom.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/168936
Arquivos Descrição Formato
001046294.pdf (19.38Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.