Repositório Digital

A- A A+

Qual é o lugar da criança com diagnóstico de autismo na rede de atenção psicossocial ? : uma "rapsódia" clínica

.

Qual é o lugar da criança com diagnóstico de autismo na rede de atenção psicossocial ? : uma "rapsódia" clínica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Qual é o lugar da criança com diagnóstico de autismo na rede de atenção psicossocial ? : uma "rapsódia" clínica
Autor Franco, Marina Haase da Costa
Orientador Weinmann, Amadeu de Oliveira
Data 2017
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Curso de Especialização em Intervenção Psicanalítica na Clínica da Infância e Adolescência.
Assunto Autismo
Psicanálise
Resumo O presente trabalho tem como objetivo contribuir com a clínica do autismo na infância, no contexto da saúde pública. Através da minha inserção como psicóloga em um Centro de Atenção Psicossocial infanto-juvenil (CAPSi) do município de Porto Alegre, do contato com a realidade da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) e com espaços de militância, passei a refletir: qual seria o lugar da criança com diagnóstico de autismo na RAPS? Diante desse questionamento, primeiramente, busco compreender o autismo através do diagnóstico estrutural em psicanálise, problematizando a questão do diagnóstico na infância. Analiso também o diagnóstico de Transtornos do Espectro Autista (TEA) apresentado pelo manual psiquiátrico DSM, na transição para a sua edição mais recente, bem como as implicações da utilização de cada uma dessas modalidades diagnósticas no que diz respeito aos casos de autismo entre crianças. A partir da legislação vigente no Brasil, no que tange à saúde mental no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) e às recentes conquistas do movimento social de familiares de autistas, apresento a RAPS e discuto as possibilidades de atenção a crianças diagnosticadas com autismo nos diferentes serviços. Finalmente, com uma RAPSódia – ensaio clínico construído a partir de casos atendidos no CAPSi –, busco publicizar alguns caminhos possíveis para crianças que circularam pelo diagnóstico de autismo, mas não se encerraram em um fechamento autístico, podendo trilhar novos rumos.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/168943
Arquivos Descrição Formato
001046830.pdf (408.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.