Repositório Digital

A- A A+

O existencialismo à la carioca em O ventre de Carlos Heitor Cony

.

O existencialismo à la carioca em O ventre de Carlos Heitor Cony

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O existencialismo à la carioca em O ventre de Carlos Heitor Cony
Autor Souza, Márcio Júnior de
Orientador Silva, Márcia Ivana de Lima e
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Cony, Carlos Heitor, 1926-
Existencialismo na obra de J.-P. Sartre
Lirismo na literatura
Literatura brasileira
Literatura comparada
Sartre, Jean-Paul, 1905-1980. La nausée : A náusea : Crítica e interpretação
[en] Appropriation
[en] Bad faith
[en] Cony
[en] Existentialism
[en] Freedom
[en] Irony
[en] Lyricism
[en] Sartre
Resumo O presente estudo propõe-se ao levantamento das relações intertextuais tantas vezes apontadas, porém quase nunca aprofundadas por nossa crítica literária entre o filósofo existencialista Jean-Paul Sartre e o romancista brasileiro Carlos Heitor Cony. Em seu conjunto, o trabalho baseia-se em dois planos: no primeiro, são criteriosamente assinaladas as semelhanças temáticas e, eventualmente, formais da prosa ficcional de ambos, tendo por objetos de estudo os seus respectivos romances de estreia: A náusea e O ventre; no segundo, o mais relevante para meus atuais propósitos, acentua-se a investigação das diferenças, sobretudo estilísticas, da literatura conyana em relação à do pensador francês. Portanto, em sentido mais amplo, o trabalho trata-se de uma ampla reflexão acerca do processo de apropriação antropofágica na linha oswaldiana de alguns dos típicos temas existencialistas de Sartre e de sua adaptação por meio de um estilo que denota traços individuais cujas características são a ironia cortante, o humor sarcástico e algum lirismo por parte de Cony, do que decorre um inusitado acariocamento do Existencialismo sartriano. Dentro dos limites formais deste tipo de estudo, são ainda referidos diversos outros textos filosóficos e literários destes intelectuais em uma tentativa de corte transversal o mais elucidativo possível de suas obras.
Abstract The present study intends to inquire the intertextual relations – often pointed, though almost never deepened by our literary criticism – among the existentialist philosopher Jean-Paul Sartre and the Brazilian novelist Carlos Heitor Cony. In its whole, the study is based upon two levels: in the first one, the thematic and occasionally formal similitudes in the fictional prose of both authors are criterioulsy shown, taking as objects their respective first novels: The Nausea and The Womb. In the second level, which is the most relevant among my purposes at this moment, there is an emphasis on the differences, mainly stylistic, of Cony’s literature in relation to the one by the French philosopher. Therefore, in a larger sense, this study is about a broad reflection regarding the anthropophagical appropriation in the oswaldian line of some of the typical sartrean existentialistic themes, and its adaptation through a style that denotes individual traces whose characteristics are acid irony, sarcastic sense of humor and some lyricism by Cony – from which flows an unexpected tropical and loose philosophical vision (in the carioca style) of the sartrean existentialism. Within the formal limits of this kind of research, many other philosophical and literary texts from these scholars are also referred to, planned as a transversal cut which intends to be able of elucidating as much as possible from their work.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/168945
Arquivos Descrição Formato
001046874.pdf (1.170Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.