Repositório Digital

A- A A+

Identificação precoce de sinais de risco de autismo : o risco do risco

.

Identificação precoce de sinais de risco de autismo : o risco do risco

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Identificação precoce de sinais de risco de autismo : o risco do risco
Autor Oliveira, Aniê Coutinho de
Orientador Baptista, Cláudio Roberto
Data 2017
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Autismo
Diagnóstico precoce
Transtorno do espectro autista
[en] Autism
[en] Early Identification
[en] Inclusive Education
[en] Mental Health
[en] Signs of Risk
[en] Special Education
Resumo O presente estudo teve como objetivo analisar e discutir a identificação precoce de sinais de risco de autismo. Caracterizada como uma pesquisa bibliográfica de cunho qualitativo, a investigação realiza uma análise da produção científica sobre o tema, tomando como eixos analíticos suas tendências, tensões e lacunas. Pesquisas epidemiológicas apontam para o crescimento do número de casos dessa síndrome. No âmbito escolar, também tem sido frequente a preocupação dos professores em relação ao aumento do número de matrículas desses alunos. Há estudiosos que se referem a uma epidemia devido ao grande crescimento da prevalência dessa síndrome em um curto espaço de tempo. Apesar disso, as possíveis motivações explicativas sobre a ocorrência desse aumento tendem a ser alvo de grandes controvérsias. Ao longo da tese, procurou-se conferir prioridade aos percursos teórico-metodológicos condizentes com a compreensão complexa do fenômeno pesquisado, com base nas reflexões atinentes à Educação Especial e à Saúde Mental, por meio de referencial teórico vinculado à abordagem sistêmica representada por autores como Gregory Bateson e Humberto Maturana. A análise do conhecimento acerca do tema central da pesquisa colocou em evidência a dimensão histórica, as diferentes ênfases conceituais, além do debate relativo aos sistemas de classificação diagnóstica implicados no processo de identificação precoce de risco. Discutiu-se o conceito de risco em saúde mental e, em modo particular, o sentido de risco de autismo em momentos iniciais da infância. Assim, torna-se possível reconhecer a pertinência de uma ampla gama de questões, entre elas: como tem ocorrido a identificação precoce de sinais de risco de autismo? Quais premissas podem ser identificadas como integrantes dessas práticas? Quais as características constitutivas ou predominantes dos processos de investigação e qual o papel atribuído à ação do investigador ou do profissional que a realiza? A identificação precoce tem contribuído para o aumento da prevalência dos casos de autismo no Brasil? Quais seriam os caminhos escolares trilhados pela criança que é alvo da identificação e intervenção precoces? Ao analisar tais questionamentos, demos destaque para a dimensão que define como foco os processos de identificação e seus nexos com a prática pedagógica que orienta as intervenções. Evidenciamos que diversos estudos têm destacado a imprescindibilidade da identificação precoce de sinais de risco de autismo para que se tenha a oportunidade de intervir previamente, permitindo o melhor aproveitamento da sensível fase do desenvolvimento humano que é o início da vida. As controvérsias relativas à avaliação de sujeitos que apresentam comprometimentos psíquicos podem ser assinaladas como predominantes no que se refere à suposição de uma objetividade e abrangência generalizadora dos procedimentos. Esta investigação analisou o fenômeno do autismo e suas tendências definidoras e descritivas com especial atenção aos processos de identificação da síndrome como um risco na vida da criança, sendo discutidas, ainda, as vantagens e os perigos relacionados à nomeação precoce, a qual se associa a inferências acerca de um desenvolvimento marcado pela possibilidade de um transtorno que age como nexo organizador das relações futuras e da ocupação de espaços sociais como aqueles vinculados à escolarização. Concebendo o autismo como um fenômeno complexo que não pode ser explicado a partir da análise de fragmentos de indícios tomados isoladamente, entendemos que os procedimentos de identificação deveriam ser realizados processualmente.
Abstract The present study had the purpose to analyze and discuss the early identification of signs of autism risk. Characterized as a qualitative bibliographical research, the research performs an analysis of the scientific production on the subject, taking as analytical axes its tendencies, tensions and gaps. Epidemiological researches points to the increase in the number of cases of this syndrome. In the school context, there has also been a frequent concern among teachers about the increase in the number of these students. There are authors who refer to an epidemic because of the great growth of the prevalence of this syndrome in a short time. Despite this, the possible explanatory motivations about the occurrence of this increase tend to be the object of great controversies. Throughout the thesis, we sought to prioritize the theoretical-methodological pathways consistent with the complex understanding of the phenomenon under study, based on the reflections related to Special Education and Mental Health, through a theoretical reference linked to the systemic approach represented by authors such as Gregory Bateson and Humberto Maturana. The analysis of knowledge about the central theme of the research highlighted the historical dimension, the different conceptual emphases, as well as the debate regarding the diagnostic classification systems involved in the process of early identification of risk. The concept of risk in mental health and, in particular, the risk of autism in the early stages of childhood was discussed. Thus, it becomes possible to recognize the pertinence of a wide range of questions, including: how has early identification of signs of autism risk occurred? What assumptions can be identified as part of these practices? What are the constitutive or predominant characteristics of the investigative processes and what is the role assigned to the action of the researcher or the professional who carries it out? Has early identification contributed to the increased prevalence of autism cases in Brazil? What are the school paths that the child is the target of early identification and intervention? In analyzing these questions, we have highlighted the dimension that defines how to focus the processes of identification and their links with the pedagogical practice that guides the interventions. We have shown that several studies have emphasized the indispensability of early identification of signs of autism risk so that we have the opportunity to intervene in advance, allowing the best use of the sensitive phase of human development that is the beginning of life. Controversies related to the evaluation of subjects with psychic impairments can be pointed out as predominant with regard to the assumption of an objectivity and generalizability of procedures. This study analyzed the phenomenon of autism and its defining and descriptive tendencies with special attention to the processes of identification of the syndrome as a risk in the life of the child, and discussed the advantages and dangers related to early naming, which is associated with Inferences about a development marked by the possibility of a disorder that acts as an organizing nexus for future relations and the occupation of social spaces such as those related to schooling. Conceiving autism as a complex phenomenon that can not be explained from the analysis of fragments of clues taken in isolation, we understand that the identification procedures should be carried out procedurally.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/168961
Arquivos Descrição Formato
001047434.pdf (1.369Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.