Repositório Digital

A- A A+

“A tensão da coletividade” : uma etnografia sobre a construção do planejamento coletivo na educação física do I Ciclo da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre/RS

.

“A tensão da coletividade” : uma etnografia sobre a construção do planejamento coletivo na educação física do I Ciclo da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre/RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título “A tensão da coletividade” : uma etnografia sobre a construção do planejamento coletivo na educação física do I Ciclo da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre/RS
Autor Nunes, Luciana de Oliveira
Orientador Bossle, Fabiano
Data 2015
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano.
Assunto Educação física escolar
Planejamento de ensino
[en] Collectivity
[en] First Cycle of Elementary School
[en] Porto Alegre Municipal School Network
[en] School Physical Education
[en] Teaching Planning
Resumo O presente estudo é uma etnografia que visa compreender como os professores de Educação Física constroem o planejamento coletivo do I ciclo da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre. Apoiei-me para tanto no seguinte problema de pesquisa: Como os professores de Educação Física atuam e são posicionados na perspectiva do planejamento coletivo do I ciclo da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre/RS? Como objetivos específicos propus identificar e analisar como é construído o planejamento de ensino na Educação Física do I ciclo de duas escolas da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre, identificar e analisar as dinâmicas de planejamento dos professores do I ciclo de duas escolas da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre, além de identificar e analisar limites e possibilidades de um planejamento coletivo dos professores das duas escolas desta Rede de Ensino. O trabalho de campo foi realizado durante os meses de março a dezembro de 2016, onde pude acompanhar a rotina de três professores de Educação Física do I ciclo, bem como dialogar com as supervisoras pedagógicas, professoras referência das turmas de I ciclo e demais professores deste coletivo docente, além de professores de Educação Física dos outros ciclos. Com base no referencial teórico construído e nas informações coletadas em entrevistas, diálogos e observações registradas em diário de campo, apresento a unidade temática intitulada “Tensão da Coletividade” dividida em duas categorias que tratam do que o professor de Educação Física faz na escola e da coletividade – ou a ausência dela – nas relações de construção do planejamento deste coletivo docente. As interpretações produzidas apontam para um crescente processo de individualização no planejamento de ensino e na construção das ações não só dos professores de Educação Física, como também dos demais professores do I ciclo. Alguns aspectos suscitados nas interpretações se propõem a analisar quais fatores incidem sobre o tensionamento da coletividade nos contextos estudados. Assim, pude identificar que o brincar como elemento norteador das ações desenvolvidas na Educação Física do I ciclo acaba suscitando hierarquias e disputas por legitimidades. As reuniões pedagógicas têm se transformado em espaços meramente formais e burocráticos que acabam levando a relações de colegialidade forçada e artificial, ao invés de espaços substancialmente garantidos para construções coletivas. Além disso, a intensificação do trabalho docente, a colonização do tempo do professor, a proletarização do seu ofício e a decorrente perda de status profissional são elementos que obstaculizam o processo de construção de ações pedagógicas, inclusive do ponto de vista da coletividade.
Abstract The current study is an ethnography which aims to understand how physical education teachers build the collective planning of the I Cycle of the Porto Alegre Municipal School Network. To do so, I leaned on the following research problem: How physical education teachers act and are positioned in the perspective of collective planning in the I Cycle of the Porto Alegre/RS Municipal School Network? As specific objectives, I proposed to identify and analyze how the teaching planning of Physical Education in the I cycle of two schools from the Porto Alegre Municipal School Network is built, identify and analyze the planning dynamics from the teachers that belong to the I cycle of two schools from the Porto Alegre Municipal School Network, besides identifying and analyzing limits and possibilities of a collective planning from the teachers of these two schools in this School Network. The field experiment happened between the months of March to December 2016, when I could track the routine of three physical education teachers from the I cycle, as well as dialogue with the pedagogical supervisors, reference teachers from the classes of the I cycle and the other teachers of this teaching group, as well as physical education teachers from other cycles. Based on the theoretical reference built and on the information collected in interviews, dialogues and observations registered in the field diary, I present the thematic unit called “Tension of Collectivity” split between two categories that cover what the physical teacher does in the school and the collectivity - or lack thereof – in the relationships of planning building from this teaching group. The interpretations generated point to a growing process of individualization in the teaching planning and in the building of actions not only from the physical education teachers, but also from other teachers from the I cycle. Some aspects brought up in the interpretations aim to analyze which factors are key to the tension of collectivity in the given contexts. In that way, I was able to identify that playing as an element guiding activities developed in physical education from the I cycle ends up evoking hierarchies and disputes for legitimacies. The pedagogical meetings are becoming spaces merely formal and bureaucratic that end up creating forced and artificial collegiality relationships, instead of spaces substantially granted for collective constructions. Furthermore, the intensification of the teaching work, the colonization of the teacher’s time, the proletarianization of his craft and the subsequent loss of professional status are elements that hinder the process of building pedagogical actions, even from the point of view of collectivity.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/169020
Arquivos Descrição Formato
001047333.pdf (1.318Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.