Repositório Digital

A- A A+

Avaliação da acurácia diagnóstica da reação em cadeia da polimerase (PCR) para micobactérias no escarro induzido em pacientes com suspeita de tuberculose pulmonar

.

Avaliação da acurácia diagnóstica da reação em cadeia da polimerase (PCR) para micobactérias no escarro induzido em pacientes com suspeita de tuberculose pulmonar

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação da acurácia diagnóstica da reação em cadeia da polimerase (PCR) para micobactérias no escarro induzido em pacientes com suspeita de tuberculose pulmonar
Autor Paiva, Verônica da Silva
Orientador Silva, Denise Rossato
Co-orientador Dalcin, Paulo de Tarso Roth
Data 2016
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências Pneumológicas.
Assunto Diagnóstico
Escarro
Reação em cadeia da polimerase
Solução salina hipertônica
Tuberculose pulmonar
[en] Diagnosis
[en] Hypertonic
[en] Induced sputum
[en] Molecular diagnosis
[en] Saline solution
[en] Smear-negative tuberculosis
[en] Tuberculosis
Resumo Introdução: A tuberculose (TB) é uma doença infectocontagiosa causada pelo Mycobacterium tuberculosis (MTb) que apresenta cerca de 80% predileção pelo acometimento pulmonar. Amostras de escarro são necessárias para identificar este microrganismo e o escarro induzido (EI) tem sido um método alternativo de obtenção destas amostras, porém tem apresentado, frequentemente, resultados negativos. A cultura, considerada padrão áureo, é mais morosa em seus resultados, portanto menos útil para guiar o diagnóstico. A reação em cadeia da polimerase (PCR) é a metodologia mais comum para o diagnóstico rápido da TB e poucos estudos avaliaram seu papel nas amostras de EI. Objetivo: Determinar acurácia diagnóstica do PCR para microbactéria no EI de pacientes com suspeita de TB pulmonar e descrever características sócio demográficas, dados clínicos, radiológicos, comorbidades e hábitos comportamentais. Métodos: Estudo prospectivo. Pacientes internados e ambulatoriais maiores de 18 anos com sintomas respiratórios sugestivos de tuberculose pulmonar (PTB) foram convidados a participar. Os sujeitos foram entrevistados utilizando-se um questionário padronizado e o EI foi coletado. Foram obtidas três amostras para baciloscopia direta e cultura. Obteve-se uma quarta amostra para o teste de PCR. Resultados: Foram avaliadas 116 amostras de escarro induzido. A sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e valor preditivo negativo da PCR foram de 95,2%, 48,4%, 29,0% e 97,9%, respectivamente. A área sob a curva ROC foi de 0,72 para o teste de PCR (P <0,0001). Conclusões: Embora a especificidade da PCR possa ser subestimada, se considerarmos a PCR mais sensível do que os métodos de cultura utilizados pensaram que esses testes positivos para PCR significam falsos positivos. Os resultados de PCR devem ser sempre interpretados cuidadosamente em conjunto com informações clínicas.
Abstract Introduction: Induced sputum (IS) is an alternative method of obtaining sputum, but IS smears are frequently negative. Culture is more time-consuming in its results, and less useful to guide the diagnosis. Polymerase chain reaction (PCR) is the most common methodology for rapid diagnosis of tuberculosis and few studies evaluated its role in IS samples. Objective: The objective of this study is to determine the diagnostic yield of PCR for TB compared with culture in IS samples. Methods: Prospective study. Inpatients and outpatients > 18 years with respiratory symptoms suggestive of PTB were invited to participate. Subjects were interviewed using a standardized questionnaire, and collected IS. Three samples were obtained for AFB smear and culture. A fourth sample was obtained for PCR test. Results: A total of 116 induced sputum samples were evaluated. The sensitivity, specificity, positive predictive value, and negative predictive value of PCR were 95.2%, 48.4%, 29.0%, and 97.9%, respectively. The area under the ROC curve was 0.72 for the PCR test (P<0.0001). Conclusions: Although the PCR specificity could be underestimated, if we consider PCR to be more sensitive than the culture method used, we thought that these PCR positive tests means false-positives. PCR results should always be interpreted carefully in conjunction with clinical information.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/169089
Arquivos Descrição Formato
001047803.pdf (487.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.