Repositório Digital

A- A A+

Arquitetura Mbyá Guarani na Mata Atlântica do Rio Grande do Sul : estudo de caso do Tekoá Nhüu Porã

.

Arquitetura Mbyá Guarani na Mata Atlântica do Rio Grande do Sul : estudo de caso do Tekoá Nhüu Porã

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Arquitetura Mbyá Guarani na Mata Atlântica do Rio Grande do Sul : estudo de caso do Tekoá Nhüu Porã
Outro título Mbyá-guarani architecture in the rain forest area of Rio Grande do Sul: case study in Tekoá Nhüu Porã
Autor Prudente, Leticia Thurmann
Orientador Sattler, Miguel Aloysio
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil.
Assunto Arquitetura indígena
Construção indígena
Desenvolvimento sustentável
[en] Ecological architecture
[en] Indigenous building
[en] Mbyá-guarani architecture
[en] Sustainability
Resumo A arquitetura indígena é uma das mais importantes fontes de referência de construções realmente sustentáveis em diferentes aspectos: ambiental, social, cultural e econômico. Os povos indígenas seguem uma visão de mundo mais integral na relação entre homemnatureza e, assim, contribuem para a revisão de conceitos e princípios dos atuais paradigmas socioculturais da sociedade moderna envolvente. Os Mbyá-Guarani conservam fortemente sua cultura material com princípios que condizem com uma arquitetura sustentável, utilizando materiais, técnicas, sistemas e processos construtivos de baixo impacto ambiental. Nesse sentido, assim como outros povos indígenas, seguem lutando pela preservação dos ambientes naturais, espaços onde estão os elementos simbólicos e materiais necessários para a reprodução de sua cultura. Porém, são poucas referências e estudos sobre a arquitetura indígena, devido a pejorativos históricos que levaram à sua desvalorização. Além disto, há uma invisibilidade social de povos existentes ainda hoje, principalmente na região sul do Brasil. Esta pesquisa visa suprir essa lacuna acadêmica, abordando o universo da arquitetura do povo Mbyá-Guarani no Rio Grande do Sul, baseada no estudo de caso do Tekoá Nhüu Porã - terra indígena inserida em área de Mata Atlântica, localizado no município de Maquiné. Nesse local, há abundância de recursos naturais tradicionalmente empregados, onde os Mbyá desenvolveram uma tipologia arquitetônica singular no Estado, empregando o xaxim como material construtivo. Objetivo: caracterização da arquitetura Mbyá-Guarani, com base em princípios de sustentabilidade e em espaços sócio-ambientais apropriados. Metodologia: baseada no método etnográfico e dimensões de sustentabilidade, considerando princípios e conceitos etnológicos desse povo indígena. Resultados: contextualização físico-espacial da área habitacional; descrição da tipologia arquitetônica, por meio dos materiais, técnicas, sistemas e processo construtivo; e análise da sustentabilidade da tipologia construtiva. Espera-se que o reconhecimento da arquitetura Mbyá-Guarani contribua para políticas públicas mais adequadas às especificidades desse povo indígena, bem como amplie a discussão sobre comunidades sustentáveis através da compatibilização entre o saber acadêmico e do saber autóctone.
Abstract The indigenous architecture is one of the most important sources of reference for truly sustainable construction methods, which take account of such diverse criteria as environmental, social, cultural, and economical. The indigenous people have a more open minded vision of the world regarding the relationship between man and nature and therefore, provide an invaluable contribution to a review on the concepts and principles of the current social and cultural paradigm of the modern society. The Mbyá-Guarani robustly protect their material culture following principles that are relevant to a sustainable architecture utilizing materials, techniques, systems and building procedures of low environmental impact. In similar circumstances to other indigenous groups, they struggle to preserve these natural environments, areas where symbolic elements are crucial to the procreation of their culture. On the other hand, there are few references and research information concerning the indigenous architecture issue. This is mainly due to historical pejorative issues that have led to its devaluation as well as the social invisibility of the surviving indigenous peoples nowadays, especially in Southern Brazil. This research aims to contribute to this academic gap, by focusing specifically upon the architecture of the Mbyá-Guarani people in the State of Rio Grande do Sul. This is based on a case study in Tekoá Nhüu Porã, which is a native land inside the Rain Forest, located in the district of Maquiné. In this area there is a plentiful supply of natural and traditional resources and it is where the Mbyá-Guarani have developed a particular architectural style using the xaxim giant tree fern as the primary construction material. Objective: categorization of the Mbya-Guarani architecture based in sustainable principles in appropriate social and environmental areas. Methodology: based on the ethnographic method and on sustainability dimensions, regarding ethnologic principles and concepts of this indigenous people. Results: Define the relationship between the physical and spatial correlation of the living area and the description of the architectural style through the systems, techniques, materials and the building process as well as the analysis of the sustainability of this style. This will substantially reinforce the promotion of more appropriate public policies highlighting the needs of this indigenous group. Additionally, it will throw open the debate about sustainable communities by readdressing the balance between the knowledge based in the academic and autochthonous worlds.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/17025
Arquivos Descrição Formato
000708603.pdf (4.186Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.