Repositório Digital

A- A A+

Análise cladística dos gêneros da seção Schematizites (Coleoptera, Chrysomelidae, Galerucinae, Galerucini)

.

Análise cladística dos gêneros da seção Schematizites (Coleoptera, Chrysomelidae, Galerucinae, Galerucini)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise cladística dos gêneros da seção Schematizites (Coleoptera, Chrysomelidae, Galerucinae, Galerucini)
Autor Moura, Luciano de Azevedo
Orientador Grazia, Jocelia
Co-orientador Galileo, Maria Helena Mainieri
Data 2008
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal.
Assunto Análise cladística
Chrysomelidae
Coleoptera
Galerucinae
Galerucini
Schematizites
Resumo Apresenta-se uma análise cladística da seção Schematizites Chapuis, 1875 (Chrysomelidae, Galerucinae, Galerucini), com o objetivo de testar o monofiletismo e estabelecer uma hipótese das relações de parentesco entre os gêneros. A seção inclui 13 gêneros distribuídos nas Regiões Neotropical e Neártica e todos eles foram representados na análise: Brucita Wilcox, 1965, Chlorolochmaea Bechyné & Bechyné, 1969, Erynephala, Blake, 1936, Itaitubana Bechyné, 1963, Iucetima Moura, 1998, Metrogaleruca Bechyné & Bechyné, 1969, Monoxia Leconte, 1865, Neolochmaea Laboissière, 1939, Ophraea Jacoby, 1886, Ophraella Wilcox, 1965, Platynocera Blanchard, 1846, Schematiza, Chevrolat, 1837 e Yingaresca Bechyné, 1956. As espécies-tipo de cada gênero de Schematizites foram estudadas, exceto para Platynocera e Schematiza. A análise incluiu 22 táxons compondo o grupo interno e cinco o grupo externo, incluindo um membro de Chrysomelinae, dois representantes de outras tribos de Galerucinae (Metacyclini e Luperini) e dois Galerucini, seção Coelomerites. Foram utilizados 44 caracteres baseados na morfologia externa e na genitália do macho e da fêmea. O resultado da árvore de consenso estrito demonstrou que Schematizites não é monofilético. A Seção Schematizites é redefinida com a exclusão de Ophraea rugosa Jacoby, 1866 e Itaitubana illigata (Erichson, 1847), que são preliminarmente considerados táxons incertae sedis, necessitando estudos posteriores para estabelecer suas relações dentro de Galerucini. Nesta concepção, Schematizites é suportada por uma sinapomorfia - labro com seis setas - e três homoplasias: calo antenal ausente ou pouco desenvolvido, pronoto bicolor e margem do segmento abdominal V com reentrância central. Os resultados suportam a monofilia de Ophraella e Erynephala, enquanto Yingaresca, Monoxia e Schematiza revelaram ser gêneros parafiléticos. Também são fornecidos dados sobre plantas hospedeiras e comentários sobre a abrangência geográfica da seção.
Abstract A cladistic analysis of Schematizites Chapuis, 1875 (Chrysomelidae, Galerucinae, Galerucini) is performed, aiming to test its monophyly and propose a hypothesis of genera interrelationships. This section includes 13 genera distributed on Neotropical and Nearctic regions, all of them represented in the analysis: Brucita Wilcox, 1965, Chlorolochmaea Bechyné & Bechyné, 1969, Erynephala, Blake, 1936, Itaitubana Bechyné, 1963, Iucetima Moura, 1998, Metrogaleruca Bechyné & Bechyné, 1969, Monoxia Leconte, 1865, Neolochmaea Laboissière, 1939, Ophraea Jacoby, 1886, Ophraella Wilcox, 1965, Platynocera Blanchard, 1846, Schematiza, Chevrolat, 1837, and Yingaresca Bechyné, 1956. The type species of each genus of Schematizites were studied, excepting for Platynocera and Schematiza. The analysis included 22 taxa belonging to ingroup and five outgroups, including a member of Chrysomelinae, two representants of other tribes of Galerucinae (Metacyclini and Luperini), and two other Galerucini, section Coelomerites. We used 44 characters based on external morphology and male and female genitalia. The strict consensus tree indicated that Schematizites is not monophyletic. The section is redefined with the exclusion of Ophraea rugosa Jacoby, 1886 and Itaitubana illigata (Erichson, 1847), which are preliminarly considered incertae sedis, needing further studies to establish their position within Galerucini. In this sense, Schematizites is supported by one synapomorphy - labrum with six setae -, and three homoplasies: antennal calus absent or poorly defined, bicolor pronotum and margin of abdominal segment V notched medially. Our results support the monophyly of Ophraella and Erynephala, whereas Yingaresca, Monoxia and Schematiza showed to be paraphyletic genera. Data about host plants and comments on geographic range of the section are also provided.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/17050
Arquivos Descrição Formato
000688238.pdf (2.767Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.