Repositório Digital

A- A A+

Incidência e características endoscópicas de lesões agudas laríngeas em crianças submetidas à intubação endotraqueal

.

Incidência e características endoscópicas de lesões agudas laríngeas em crianças submetidas à intubação endotraqueal

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Incidência e características endoscópicas de lesões agudas laríngeas em crianças submetidas à intubação endotraqueal
Outro título Incidence and endoscopic characteristics of acute laryngeal lesions in children undergoing endotracheal intubation
Autor Lima, Eliandra da Silveira de
Oliveira, Maíra Alves Braga de
Barone, Carolina Rocha
Dias, Kharina Mayara Moreira
Rossi, Samanta Daiana de
Schweiger, Claudia
Manica, Denise
Enéas, Larissa Valency
Netto, Cátia de Souza Saleh
Kuhl, Gabriel
Carvalho, Paulo Roberto Antonacci
Marostica, Paulo José Cauduro
Resumo Introdução: As lesões laríngeas agudas após a intubação parecem ser precursoras das lesões crônicas. Objetivo: Descrever a incidência e o tipo de lesões laríngeas agudas após extubação em Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica (UTIP). Método: Estudo de coorte envolvendo crianças de 0 a 5 anos incompletos, com intubação por mais de 24 horas na UTIP de um hospital universitário. Nas primeiras 8 horas após extubação, uma nasofibrolaringoscopia à beira do leito foi realizada. Aqueles com anormalidades moderadas a graves foram submetidos a novo exame entre 7-10 dias após. Resultados: 177 pacientes foram incluídos, com idade mediana de 2,46 meses. O tempo médio de intubação foi de 8,19 dias. Setenta e três (41,2%) pacientes apresentaram alterações moderadas ou graves à laringoscopia, o restante mostrando apenas alterações leves ou exame normal. Durante o acompanhamento, 16 crianças do grupo lesões moderada a grave desenvolveram estenose subglótica. Um paciente do grupo laringoscopia normal teve estenose subglótica, somando-se uma incidência de 9,6% de lesões crônicas. Conclusão: A maioria das crianças do estudo desenvolveu lesões laríngeas agudas leves decorrentes da intubação endotraqueal, com melhora em alguns dias após a extubação.
Abstract Introduction: Acute laryngeal lesions after intubation appear to be precursors of chronic lesions. Objective: To describe the incidence and type of acute laryngeal lesions after extubation in a pediatric intensive care unit (PICU). Methods: A cohort study involving children from birth to <5 years, submitted to intubation for more than 24 h in the PICU of an university hospital. In the first eight hours after extubation, a flexible fiberoptic laryngoscopy (FFL) was performed at the bedside. Those with moderate to severe abnormalities underwent a second examination seven to ten days later. Results: 177 patients were included, with a median age of 2.46 months. The mean intubation time was 8.19 days. Seventy-three (41.2%) patients had moderate or severe alterations at the FFL, with the remaining showing only minor alterations or normal results. During follow-up, 16 children from the group with moderate to severe lesions developed subglottic stenosis. One patient from the normal FFL group had subglottic stenosis, resulting in an incidence of 9.6% of chronic lesions. Conclusion: Most children in the study developed mild acute laryngeal lesions caused by endotracheal intubation, which improved in a few days after extubation.
Contido em Brazilian journal of otorhinolaryngology. São Paulo. Vol. 82, n. 5 (set./out. 2016), p. 507-511
Assunto Endoscopia
Estudos de coortes
Incidência
Intubação intratraqueal
Lactente
Laringe
Lesões
Pré-escolar
Recém-nascido
[en] Artificial respiration
[en] Intubation
[en] Laryngeal diseases
[en] Laryngoscopy
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/171083
Arquivos Descrição Formato
001052770.pdf (691.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir
001052770-02.pdf (611.3Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.