Repositório Digital

A- A A+

Abrir a porta a quem não bateu : o acolhimento na produção do cuidado em saúde e suas particularidades na intervenção do serviço social

.

Abrir a porta a quem não bateu : o acolhimento na produção do cuidado em saúde e suas particularidades na intervenção do serviço social

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Abrir a porta a quem não bateu : o acolhimento na produção do cuidado em saúde e suas particularidades na intervenção do serviço social
Autor Barbosa, Denise Costa
Orientador Panozzo, Vanessa Maria
Data 2017
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Curso de Serviço Social.
Assunto Atuação do assistente social
Humanização da assistência
Sistema Único de Saúde
[en] Health
[en] Humanization
[en] Reception
[en] Social Service
Resumo O presente trabalho de conclusão discorre sobre o trabalho profissional do assistente social no âmbito do Sistema Único de Saúde a partir do acolhimento como diretriz da Política Nacional de Humanização. Aborda a construção da política de saúde no Brasil e o processo de luta para que a saúde fosse reconhecida como direito social universal e responsabilidade do Estado, sendo o produto da correlação de forças entre o Estado e os movimentos sociais, impulsionada pelo Projeto da Reforma Sanitária. A Política Nacional de Humanização se vincula ao ideário do movimento sanitário e objetiva enfrentar desafios enunciados pela sociedade brasileira quanto à qualidade e à dignidade no cuidado em saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde, articulando iniciativas de humanização das relações e enfrentando desafios. Para o serviço social, a humanização se efetiva no concreto das experiências do cotidiano dos serviços de saúde e em novas experiências entre os sujeitos, considerando o indivíduo como um ser em sua totalidade, envolto por uma rede social e institucional, superando a visão do binômio saúde/doença. O acolhimento vem ao encontro das práticas baseadas no princípio da universalidade e integralidade do Sistema Único de Saúde, objetivando a garantia ao atendimento integral às necessidades dos usuários – sobretudo a garantia dos direitos sociais – para o acesso às Políticas Públicas como afirmação da cidadania. O acolhimento e a construção de vínculo são realizados na perspectiva da humanização, que significa reconhecer o usuário enquanto sujeito de direitos, como ser político, social e histórico, que sofre diretamente com as expressões da questão social.
Abstract This final paper discusses the professional work of the social worker within the scope of the Unified Health System from the reception as guideline of the National Humanization Policy. It approaches the construction of health policy in Brazil and the process of struggle for health to be recognized as a universal social right and State responsibility, being the product of the correlation of forces between the State and social movements, driven by the Sanitary Reform Project. The National Humanization Policy is linked to the ideology of the health movement and aims to address challenges posed by Brazilian society regarding quality and dignity in health care within the Unified Health System, articulating initiatives to humanize relations and facing challenges. For social service, humanization become effective in the concrete experiences of the daily life of health services and in new experiences among the subjects, considering the individual as a human being in its totality, wrapped by a social and institutional network, surpassing the binomial vision health/disease. The reception meets the practices based on the principle of universality and integrality of the Unified Health System, aiming at guaranteeing the integral service to the users' needs - especially the guarantee of social rights - for access to Public Policies as an affirmation of citizenship. The reception and the building of bonds are carried out in the perspective of humanization, which means recognizing the user as a subject of rights, as a political, social and historical being who suffers directly from the expressions of the social question.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/171188
Arquivos Descrição Formato
001054107.pdf (847.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.