Repositório Digital

A- A A+

Reinventando a vida : um estudo qualitativo sobre os significados culturais atribuídos à reconstrução corporal de amputados mediante a protetização

.

Reinventando a vida : um estudo qualitativo sobre os significados culturais atribuídos à reconstrução corporal de amputados mediante a protetização

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Reinventando a vida : um estudo qualitativo sobre os significados culturais atribuídos à reconstrução corporal de amputados mediante a protetização
Autor Paiva, Luciana Laureano
Goellner, Silvana Vilodre
Resumo Analisaram-se os significados culturais que os indivíduos amputados atribuem aos seus corpos e às suas vidas cotidianas após uso de prótese. Foram utilizados, como pressupostos teóricos, os estudos culturais e sóciohistóricos sobre o corpo humano. Participaram da pesquisa nove pacientes, sendo seis homens e três mulheres, com idades variando de 18 a 82 anos, além do protesista e do fisioterapeuta. As entrevistas foram analisadas por meio da técnica de análise de conteúdo, sendo identificadas quatro categorias temáticas: “Tornar-se outro: o corpo amputado”; “Familiarizar-se com um outro corpo”; “A imperfeição vista pelos outros” e “O corpo protetizado: um outro de si mesmo”. A análise por categorias revelou que a prótese foi observada como uma forma de resgatar a funcionalidade perdida e também a estética corporal na medida em que os pacientes viram seus corpos novamente como completos. O uso da prótese significou uma forma de manter-se humano mesmo que sustentado por um objeto artificial.
Abstract The cultural meanings that amputees attribute to their bodies and their daily lives following the use of prosthetics were analyzed. Cultural and sociohistorical studies on the human body were used as theoretical presuppositions. Nine patients (six men and three women) aged 18 to 82 years participated in the study, along with a prosthetician and a physical therapist. The interviews were analyzed using the content analysis technique, and four thematic categories were identified: ”Becoming different: the amputated body”; “Getting accustomed to a different body”; “Imperfection as seen by others”; “The prosthetized body: another version of oneself”. Analysis according to categories revealed that prostheses were seen as a way of recovering body aesthetics as well as lost functions, such that the patients came to see their bodies as whole again. Using a prosthesis signified a way to remain human, even if sustained by an artificial object.
Contido em Interface (Botucatu) : comunicação, saúde, educação. Vol. 12, n. 26 (jul./set. 2008), p. 485-497
Assunto Amputados
Deficientes fisicos
Educação física
Imagem corporal
Proteses
[en] Amputees
[en] Artificial limbs
[n] Bodily reconstruction
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/171237
Arquivos Descrição Formato
001016975.pdf (101.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.