Repositório Digital

A- A A+

Ritmo de atividade e dinâmica populacional de Tropidurus torquatus (Wied, 1820) (Sauria, Tropiduridae) no Rio Grande do Sul, Brasil

.

Ritmo de atividade e dinâmica populacional de Tropidurus torquatus (Wied, 1820) (Sauria, Tropiduridae) no Rio Grande do Sul, Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Ritmo de atividade e dinâmica populacional de Tropidurus torquatus (Wied, 1820) (Sauria, Tropiduridae) no Rio Grande do Sul, Brasil
Autor Vieira, Renata Cardoso
Orientador Verrastro Viñas, Laura
Co-orientador Santos, Rodrigo Caruccio
Data 2009
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Ênfase Ambiental: Bacharelado.
Assunto Alegrete (RS)
Eucalyptus
Tropidurus torquatus
Resumo atividade, a dinâmica populacional e a conservação da área de ocorrência do lagarto Tropídurus torquatus foram estudadas de maio de 2008 a junho de 2009 em um afloramento rochoso no município de Alegrete/RS. A área foi percorrida aleatoriamente das 08h00min às 18h00min registrando a atividade e o microhabitat utilizado pelos lagartos. O estudo de dinâmica populacional foi realizado manualmente através do método de marcação e de recapturas. As taxas mensais de registros dos lagartos estiveram relacionadas às variações mensais das temperaturas ambientais e à velocidade do vento. T. torquatus apresentou hábito diurno nas quatro estações, com períodos de atividade diária variando significativamente entre as estações, com exceção da primavera e inverno. A maioria dos lagartos ativos foi encontrada em temperaturas do ar que variaram de 29°C a 35,9°C. Os dados sugerem que a atividade diária e sazonal da espécie resulta da interação de, pelo menos, quatro fatores: variações das temperaturas ambientais; variação do vento; suas relações térmicas com o ambiente e seu comportamento social. T. torquatus apresentou variação na estrutura populacional ao longo do estudo, com a máxima densidade e biomassa ocorrendo juntas em novembro, dentro da estação reprodutiva Ocorreu diferença significativa entre o número de adultos e jovens, sendo os adultos presentes durante todos os meses, e os jovens se tornando mais relevantes nos meses após o recrutamento. A diferença encontrada entre machos e fêmeas parece ser reflexo do comportamento social territorialista dos machos. Na análise do crescimento dos indivíduos da população, foi encontrada alta correlação entre o CRC e a massa corpórea para machos, fêmeas e jovens. A plantação de Eucalyptus sp. ocorreu em agosto/2008 e as mudas foram plantadas próximas aos afloramentos rochosos. A comparação realizada com os dados de atividade para a espécie em ambientes sem plantação de Eucalyptus sp. revelou diferença no número de indivíduos encontrados ativos na área modificada.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/171298
Arquivos Descrição Formato
000707950.pdf (19.96Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.