Repositório Digital

A- A A+

Metodologias para mapeamento de suscetibilidade a movimentos de massa

.

Metodologias para mapeamento de suscetibilidade a movimentos de massa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Metodologias para mapeamento de suscetibilidade a movimentos de massa
Autor Riffel, Eduardo Samuel
Orientador Guasselli, Laurindo Antônio
Co-orientador Bressani, Luiz Antonio
Data 2017
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geografia.
Assunto Desastres
Deslizamento
Geoprocessamento
[en] Decision Tree
[en] Disasters
[en] Geoprocessing
[en] Landslides
[en] Shalstab
Resumo O mapeamento de áreas com predisposição à ocorrência de eventos adversos, que resultam em ameaça e danos a sociedade, é uma demanda de elevada importância, principalmente pelo papel que exerce em ações de planejamento, gestão ambiental, territorial e de riscos. Diante disso, este trabalho busca contribuir na qualificação de metodologias e parâmetros morfométricos para mapeamento de suscetibilidade a movimentos de massa através de SIG e Sensoriamento Remoto, um dos objetivos é aplicar e comparar metodologias de suscetibilidade a movimentos de massa, entre elas o Shalstab, e a Árvore de Decisão que ainda é pouco utilizada nessa área. Buscando um consenso acerca da literatura, fez-se necessário organizar as informações referentes aos eventos adversos através de classificação, para isso foram revisados os conceitos relacionados com desastres, tais como suscetibilidade, vulnerabilidade, perigo e risco. Também foi realizado um estudo no município de Três Coroas – RS, onde foram relacionadas as ocorrências de movimentos de massa e as zonas de risco da CPRM. A partir de parâmetros morfométricos, foram identificados padrões de ocorrência de deslizamentos, e a contribuição de fatores como uso, ocupação e declividade. Por fim, foram comparados dois métodos de mapeamento de suscetibilidade, o modelo Shalstab e a Árvore de Decisão. Como dado de entrada dos modelos foram utilizados parâmetros morfométricos, extraídos de imagens SRTM, e amostras de deslizamentos, identificadas por meio de imagens de satélite de alta resolução espacial. A comparação das metodologias e a análise da acurácia obteve uma resposta melhor para a Árvore de Decisão. A diferença, entretanto, foi pouco significativa e ambos podem representar de forma satisfatória o mapa de suscetibilidade. No entanto, o Shalstab apresentou mais limitações, devido à necessidade de dados de maior resolução espacial. A aplicação de metodologias utilizando SIG e Sensoriamento Remoto contribuíram com uma maior qualificação em relação à prevenção de danos ocasionados por movimentos de massa. Ressalta-se, entretanto, a necessidade de inventários consistentes, para obter uma maior confiabilidade na aplicação dos modelos.
Abstract The mapping of areas with predisposition to adverse events, which result in threat and damage to society, is a demand of great importance, mainly for the role it plays in planning, environmental, territorial and risk management actions. Therefore, this work seeks to contribute to the qualification of methodologies and morphometric parameters for mapping susceptibility to mass movements through GIS and Remote Sensing, one of the objectives is to apply and compare methodologies of susceptibility to mass movements, among them Shalstab, and the Decision Tree that is still little used in this area. Seeking a consensus about the literature, it was necessary to organize the information regarding the adverse events through classification, for this the concepts related to disasters such as susceptibility, vulnerability, danger and risk were reviewed. A study was also carried out in the city of Três Coroas - RS, where the occurrence of mass movements and the risk zones of CPRM were related. From morphometric parameters, patterns of occurrence of landslides were identified, and the contribution of factors such as use, occupation and declivity. Finally, two methods of susceptibility mapping, the Shalstab model and the Decision Tree, were compared. Morphometric parameters, extracted from SRTM images, and sliding samples, identified by means of high spatial resolution satellite images, were used as input data. The comparison of the methodologies and the analysis of the accuracy obtained a better answer for the Decision Tree. The difference, however, was insignificant and both can represent satisfactorily the map of susceptibility. However, Shalstab presented more limitations due to the need for higher spatial resolution data. The application of methodologies using GIS and Remote Sensing contributed with a higher qualification in relation to the prevention of damages caused by mass movements. However, the need for consistent inventories to obtain greater reliability in the application of the models is emphasized.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/171427
Arquivos Descrição Formato
001055987.pdf (8.559Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.