Repositório Digital

A- A A+

Eficiência reprodutiva de borregas de um rebanho suffolk no Rio Grande do Sul

.

Eficiência reprodutiva de borregas de um rebanho suffolk no Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Eficiência reprodutiva de borregas de um rebanho suffolk no Rio Grande do Sul
Outro título Reproductive efficiency of yealing suffolk ewes in the state of Rio Grande do Sul - Brazil
Autor Smiderle, Willian Augusto
Orientador Ribeiro, Luiz Alberto Oliveira
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Eficiência reprodutiva
Reproducao animal : Ovinos
Reproducao animal : Ruminantes
[en] Metabolic profile
[en] Propyleneglycol/ glycerol
[en] Reproductive efficiency
[en] Suffolk ewes
Resumo O presente estudo teve como objetivo avaliar a eficiência reprodutiva de borregas Suffolk criadas na região do planalto médio do Rio Grande do Sul e submetidas ao encarneiramento na primeira estação reprodutiva. O Artigo 1 avalia o retrospecto reprodutivo das fêmeas desta categoria, com base em um banco de dados coletado do rebanho. Verificou-se que ovelhas que parem no primeiro ano de vida, quando comparadas com as que parem pela primeira vez aos dois anos, apresentaram repetição de cria de 80 e 79%, mortalidade perinatal de cordeiros (MPC) de 23,3 e 22,1% e taxa de desmame de 82,1 e 92,2% respectivamente ao longo de toda a vida. Ovelhas nascidas de parto triplo, quando encarneiradas na primeira estação reprodutiva, mostraram baixa taxa de prenhez (15%) ao primeiro ano, menor repetição de cria (61%) e maior prolificidade (157,4%) (P<0,05) ao longo de toda vida. Um reduzido número de ovelhas pariu múltiplos no primeiro ano de vida (7%). Embora, durante toda a vida reprodutiva, estas fêmeas tenham apresentado uma alta prolificidade (175,3%), houve alta MPC (31,9%), o que reduziu a taxa de desmame (81,6%). Ovelhas que pariram gêmeos (duplos e triplos) aos dois anos de idade mostraram maior prolificidade ao longo de toda vida reprodutiva (170,1 contra 134,8%) (P<0,05). Das cordeiras provenientes de partos múltiplos, 43% apresentaram partos duplos/triplos no segundo ano reprodutivo, obtendo maior prolificidade (166,6%) e maior taxa de desmame de cordeiros (92,5%) (P<001) durante toda sua vida reprodutiva. Estes dados indicam que pode ser obtido um ganho reprodutivo quando selecionamos ovelhas nascidas de parto múltiplo e que produziram cordeiros múltiplos aos dois anos de idade. O Artigo 2 mostra a eficiência reprodutiva de borregas Suffolk de oito meses submetidas a tratamento com produto hiperglicemiante (20% de Propilenoglicol, 70% de glicerol) no momento do encarneiramento, avaliando variações no peso, na condição corporal (CC) e perfil metabólico antes e durante a gestação. O peso dos animais, a condição corporal (CC) e amostras de sangue foram coletadas em períodos determinados antes e durante a gestação. Os metabólitos pesquisados no soro dos animais foram beta-hidroxibutirato (BHB), colesterol, uréia, albumina e proteínas totais. O peso e a CC das borregas aumentaram respectivamente de 41,3 kg e 2,83, cinco meses antes do encarneiramento para 56,57 kg e 3,03 no momento do encarneiramento. A porcentagem média de prenhez do grupo experimental foi de 38%, o número e porcentagem de prenhez do grupo Tratado e Controle foram 9 (47,3%) e 7( 29,6%) respectivamente. Os valores plasmáticos de BHB mantiveram-se dentro dos padrões normais para a espécie, mostrando elevação no início do encarneiramento (0,336 mmol/L) e no final da gestação (0,445 mmol/L). O colesterol e a uréia mostraram seus menores valores de 43,12mg/dL e 15,20 mg/dL nas amostra coletadas aos três meses antes do encarneiramento, sugerindo déficit protéico. Conclui-se que, no rebanho estudado, borregas acasaladas no primeiro ano de vida mostram baixa taxa de prenhez, e que o uso de produto hiperglicemiante, próximo ao período de ovulação, não foi capaz de aumentar a porcentagem de prenhez. A flutução nos valores plasmáticos de certos metabólitos relacionados com o metabolismo energético (BHB) e protéico (colesterol e uréia) em período crítico da vida reprodutiva, pode ter comprometido seu pleno desempenho reprodutivo.
Abstract In this study the reproductive efficiency of yealing Suffolk ewes, grazed in the table lands of the state of Rio Grande do Sul - Brazil exposed to ram on their first year of life is evaluated. Paper one, presents data on retrospective reproduction performance of the yearling ewes using a flock data bank. The data analyses of ewe lamb that give birth on the first year of life, compared with the yearling ewes that lambed at two years of life, showed no statistical differences on repeated bird (80 and 79%), perinatal lamb mortality (PLM) 23,3 and 22,1%) and weaning rate (82,1 and 92,2%) respectively along their life span. Ewe lambs, born as triples and exposed to rams at six months old showed a low pregnancy rate (15%),in the first year, low repeated pregnancy rate (61%) and high prolificity (157,4%) (P<0,05) along their reproductive life. A reduced number of ewes gave multiple births at the first year of life (7%). Although, during their entire reproductive life, those female have shown high prolificity (175,3%) a high PLM was recorded (31,9%), leading to a low weaning rate (81,6%). The ewes that gave birth to twins (dubles and triples) at the age of two year old, showed a high prolificity during all their reproductive life (170,1 x 134,8%) (P<0,05). Finally, 43% of lamb ewes born from multiples birth, produced twins or triples on their second drop, showing high prolificity (166,6%) and weaning rate (92,5%), respectively (P<0,001), during all their reproductive life. It is concluded that a reproductive gain may be achieved when we selected ewes born as twins and that produced multiples on the second year of life. Paper two shows the reproductive performance, weight, body condition score (CS) and plasmatic profile of yearling Suffolk ewes treated with a glucogenic drench (Propylene glycol 20% and glycerol 70% ) at ram introduction time. The body weight, condition score (CS) and bood samples were collected before and during the gestation period. The plasmatic profiles assayed were beta-hydroxy-butirate (BHB), cholesterol, urea, albumin and total protein. The yearling ewes weight and CS increased from 41.3 kg and 2.83 at five mouths before mating to 56,57 kg and 3,03 at mating time. The pregnancy rate of the experimental group was 38%. The number and pregnancy rate of the treatment (T) and control (C) groups were 9 (47,3%) and 7 (29,6%), respectively, suggesting that the treatment used did not improve the pregnancy rate. The plasmatic level of BHB found were in accord with normal level for sheep, showing an increase at the beginning of the mating time (0,336 mmol/L) and at the end of gestation period (0,445 mmol/L). The low plasmatic levels of cholesterol and urea (43.12 mg/dL and 15,20 mg/dL) on samples collected at three months before the ram introduction suggesting a protein deficit in this period. It is concluded that in the yearling Suffolk ewes flock studied, mated in their first year of age a low pregnancy rate was observed and the oral drench with a glucogenic product did not increased the pregnancy rate. Furthermore, the fluctuation on plasmatic level of metabolites related with energy (BHB) and protein (cholesterol and urea) metabolism on critical reproduction periods, compromised the plain reproductive performance of yearling ewes.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/17364
Arquivos Descrição Formato
000715226.pdf (422.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.