Repositório Digital

A- A A+

Estrutura, diversidade e aspectos ecológicos do componente arbustivo e arbóreo em uma floresta estacional, Parque Estadual do Turvo, Sul do Brasil

.

Estrutura, diversidade e aspectos ecológicos do componente arbustivo e arbóreo em uma floresta estacional, Parque Estadual do Turvo, Sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estrutura, diversidade e aspectos ecológicos do componente arbustivo e arbóreo em uma floresta estacional, Parque Estadual do Turvo, Sul do Brasil
Autor Franco, Ana Maria Soares
Orientador Jarenkow, Joao Andre
Data 2008
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Botânica.
Assunto Fitossociologia : Brasil : Rio Grande do Sul : Teses
Resumo O objetivo deste estudo foi descrever a estrutura de um trecho de floresta estacional no Parque Estadual do Turvo (27°09'00,42"S e 53°53'06,27"O), Rio Grande do Sul, relacionando a distribuição das espécies arbustivo-arbóreas com variáveis edáficas, distribuição e abundância de Merostachys multiramea (taquara-lixa). Aspectos ecológicos relativos à deciduidade específica, estratégias de dispersão e abertura do dossel também foram avaliados. A amostragem foi feita em 100 unidades amostrais contíguas, totalizando uma parcela permanente de 1 ha (27°17'10"S e 53°51'35"W). A descrição da vegetação foi estimada através de parâmetros fitossociológicos. Variáveis de solo foram estimadas a partir de coletas em toda a área. A quantificação de M. multiramea foi feita em cada unidade amostral, contando-se o número de colmos. Relações entre a abundância das espécies nas unidades amostrais e as variáveis ambientais foram avaliadas através de análise de correspondência canônica - CCA. As espécies arbóreas foram classificadas em categorias ecológicas quanto à fenologia foliar (decíduas, semidecíduas ou perenes) e estratégias de dispersão (anemocóricas, zoocóricas ou autocóricas). Três medições de abertura do dossel foram feitas, a partir de fotografias hemisféricas. Foram amostrados 2.272 indivíduos de espécies arbóreas, distribuídos em 80 espécies, 65 gêneros e 35 famílias. Foram contados 2.418 colmos de M. multiramea. A diversidade diminuiu conforme a densidade de M. multiramea. Não houve relação significativa entre densidade de colmos e abertura do dossel. O solo foi classificado como argiloso para a maioria das unidades amostrais. As variáveis mantidas na CCA foram teor de argila, Ca, P, abertura do dossel e densidade de M. multiramea. Do total de indivíduos arbóreos, 89,8% foram classificados como perenes e 7,2% decíduos. A zoocoria foi a estratégia de dispersão dominante, representanto 66% do total de indivíduos e a anemocoria 6%. Os valores encontrados para o intervalo de abertura do dossel (5% a 27%) estão mais próximos aos de florestas semidecíduas, corroborando os sistemas de classificação que lhe atribuem essa condição.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/17472
Arquivos Descrição Formato
000685100.pdf (1.709Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.