Repositório Digital

A- A A+

A catalisação do feminino no universo da ficção e da memória : em Cien Años de Soledad, El Amor en los Tiempos del Cólera e Vivir para Contarla, de Gabriel García Márquez

.

A catalisação do feminino no universo da ficção e da memória : em Cien Años de Soledad, El Amor en los Tiempos del Cólera e Vivir para Contarla, de Gabriel García Márquez

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A catalisação do feminino no universo da ficção e da memória : em Cien Años de Soledad, El Amor en los Tiempos del Cólera e Vivir para Contarla, de Gabriel García Márquez
Autor Diniz, Ana Maria
Orientador Navarro, Márcia Hoppe
Data 2009
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Análise do discurso
Critica e interpretacao
Feminino na literatura
García Márquez, Gabriel 1928-2014.
Gênero
Linguagem
Literatura colombiana
Literatura comparada
Mulher e literatura
Performatividade na lingua
Personagem feminina
[en] Discourse
[en] Feminine
[en] Gender
[en] Language
[en] Representation
Resumo O presente trabalho é um estudo da construção discursiva/perceptiva da personagem feminina nas obras ficcionais Cien años de soledad (1967) e El amor en los tiempos del cólera (1985), e na obra memorialística Vivir para contarla (2002), de Gabriel García Márquez. O estudo pretende demonstrar a tese de que o gênero se constitui como uma ficção que resulta da performance da linguagem, mediante a qual se engendra o feminino. Trata-se de um processo que se assenta na matéria e no verbo, constituída a primeira pela nomeação dos corpos, e o segundo, pela performatividade, que resulta da instituição do verbo no discurso. A ficcionalização do gênero como uma estratégia de dominação e coerção, que aproxima a mulher da natureza, do primitivo e da casa, e lhe nega o espaço da cultura, do racional e do mundo, configura-se como produto dessa linguagem. Nossa metodologia de trabalho se assenta na análise do discurso, compreendido este como um espaço que se dispõe entre o espaço textual e o espaço representativo. A análise se concentrou nas relações possíveis entre espaço discursivo e espaço representativo.
Abstract This research is a study of female characters embodied in the discursive/perceptive construction of the ficcional works A Hundred Years of Solitude (1967) and Love in the Time of Cholera (1985), and also in the autobiographic work Living to Tell the Tale (2002) by Gabriel García Márquez. The objective of this thesis is to demonstrate that gender as ficcion results from the performance of the language through which the feminine is created. It is a process that is founded on tangible substance and on language. The first is named after the existing real bodies and the second by performativity, which is instituted after language and discourse. The ficcionalization of gender as a strategy of domination and coertion links women to nature, to the primitive world and to the household. At same time, this strategy, as a result of language, denies the women character the spaces of culture, of the rational and of the lifeworld. The metodology of this study is based on the analysis of discourse, which is a space in between the text and the representative space. The resulting analysis was focused mainly on the posible relations that exist between discursive space and representative space.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/17663
Arquivos Descrição Formato
000721033.pdf (1.265Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.