Repositório Digital

A- A A+

Métodos de vigilância epidemiológica de infecções hospitalares utilizados pelos hospitais de Porto Alegre

.

Métodos de vigilância epidemiológica de infecções hospitalares utilizados pelos hospitais de Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Métodos de vigilância epidemiológica de infecções hospitalares utilizados pelos hospitais de Porto Alegre
Autor Daltoé, Tiago
Orientador Kuchenbecker, Ricardo de Souza
Co-orientador Wagner, Mario Bernardes
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia.
Assunto Hospitais
Infecção hospitalar
Vigilância epidemiológica
Resumo Introdução As infecções associadas a serviços de saúde (IASS) representam maior morbi-mortalidade, custo e contribuem em até 50% dos óbitos hospitalares. Serviços de Controle de Infecções Hospitalares (SCIH) possuem papel-chave na promoção da segurança dos usuários dos serviços de saúde visto que a realização de ações de vigilância de IASS é de extrema importância no auxílio do processo de tomada de decisão no cuidado dos pacientes Objetivo O presente estudo objetiva caracterizar o dimensionamento e atividades realizadas pelos SCIH dos hospitais de Porto Alegre além de identificar as metodologias utilizadas por esses serviços. Métodos Os dados foram obtidos através da aplicação de um questionário semi-estruturado, pré-codificado aos responsáveis pelos Serviços de Controle de Infecção durante um estudo transversal no qual foram visitados os 25 hospitais de Porto Alegre entre os meses de Março e Junho de 2008. Resultados Foram identificados 3 hospitais que realizavam vigilância de IASS pelo método global, 19 que realizavam o método de vigilância por componentes e 3 que não realizavam qualquer método de vigilância de maneira sistemática. Nenhum dos 19 hospitais que utilizavam a metodologia por componentes realizava estudos de prevalência periódicos fato que impossibilita que estes hospitais conheçam a própria realidade em relação à ocorrência de IASS. Da mesma forma, foram identificados hospitais com dificuldade de adequar suas atividades de vigilância às suas características assistenciais, o que fica evidente pelo fato de que apenas 30% dos hospitais cirúrgicos realizavam vigilância de infecções de sítio cirúrgico e 20% desses realizavam vigilância de infecções relacionadas a cateteres venosos centrais. Os hospitais apresentavam características de alto grau de especialização, entretanto mais da metade dos SCIH (52%) encontravam-se subdimensionados em relação à legislação vigente, muitas vezes não realizando processos de vigilância consagrados na literatura e tendo profissionais que dedicavam parcela substancial de seu tempo a atividades não diretamente relacionadas aos objetivos dos serviços. Conclusões Considerando a vigilância epidemiológica das IASS como o componente central de serviços de controle de infecção, os achados do presente estudo evidenciam a necessidade de adoção de estratégias de fortalecimento das metodologias utilizadas e da capacitação dos profissionais de saúde dos SCIH. Assim, além de levantar um cenário de inadequação à legislação vigente, os resultados do presente estudo sugerem necessidade de revisão dos requisitos legais que regem a formação dos SCIH no Brasil.
Abstract Background The health services associated infections represents higher morbi-mortality and can be related to 50% of hospital deaths. Infection control services (ICS) have a central role in the patient’s security because the surveillance actions are very important to support the decision process during the care of patients. Objective The present study aims to characterize the dimension and activities done by the Infection control services (ICS) in Porto Alegre, and moreover, identify the methodologies used by these services. Methods Data were collected by a semi-structured, pre-coded questionnaire that was applied to the ICS coordinators during a cross-sectional study in which were visited all the 25 hospitals in Porto Alegre. The study took place between March and June in 2008. Results There were 3 hospitals that realized health care associated infection surveillance in a hospital wide basis, 19 hospitals realized surveillance by components and 3 hospitals did not realized any method of surveillance in a systematic way. Of the 19 hospitals that realized surveillance by components none of them used to make periodic prevalence studies fact that prevents hospitals to know their own reality on healthcare-associated infections. In the same way there was hospitals that did not realized surveillance activities related to its population characteristics, for example, only 30% of de surgical hospitals realized surgical site infections surveillance and 20% of them realized central venous catheter infection surveillance. The hospitals showed high degree of specialization however a great number of ICS were under-dimensioned in order to comply with the actual legislation, not performing some process supported by the literature and with professionals that employed a significant amount of their time with activities not related to service's objectives. Conclusions Considering the health care associated infections surveillance as a central issue in ICS, the study shows that the ICS should adopt strategies to reinforce its methodologies as well as should provide professionals training. Therefore besides of disclose a picture of inadequacy to legislation, the data showed suggests the need of review legal requirement that regulate the ICS in Brazil.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/17758
Arquivos Descrição Formato
000718419.pdf (446.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.