Repositório Digital

A- A A+

Cobertura vacinal contra hepatite B em profissionais de saúde de um município de médio porte da região noroeste do Rio Grande do Sul

.

Cobertura vacinal contra hepatite B em profissionais de saúde de um município de médio porte da região noroeste do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Cobertura vacinal contra hepatite B em profissionais de saúde de um município de médio porte da região noroeste do Rio Grande do Sul
Autor Rossato, Estela Maris
Orientador Ferreira, Jair
Data 2009
Nível Mestrado profissional
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia.
Assunto Cobertura vacinal
Epidemiologia
Recursos humanos em saúde
Vacinas contra hepatite B
[en] Coverage
[en] HBV
[en] Health professional
[en] Hepatitis B
[en] Immunization
[en] Vaccine
Resumo Introdução: A vacinação contra a hepatite B, aliada às precauções padrão, é um importante instrumento para a prevenção deste agravo em profissionais de saúde, que podem sofrer exposição a material biológico potencialmente contaminado. Objetivos: Estimar a cobertura da vacinação contra a hepatite B, a prevalência de imunizados e de exposição ocupacional a material biológico por acidentes perfurocortantes nos profissionais de saúde do município de Santa Rosa/RS/Brasil. Metodologia: Foram pesquisados, através de um estudo transversal, 322 profissionais de saúde que atuam em hospitais, no banco de sangue e nas unidades de saúde (Médicos, Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem, Odontólogos, Auxiliares de Consultório Dentário (ACD), Farmacêuticos e Auxiliares de Laboratório). A significância estatística das associações foi avaliada usando-se o teste de qui-quadrado para a comparação de variáveis categóricas, e regressão logística para a análise multivariável. Resultados: A média de idade dos entrevistados foi de 38,1 anos, com média de 13 anos de atuação na profissão. 24,8% eram do sexo masculino e 75,2 do sexo feminino. A cobertura vacinal nestes profissionais foi de 87,9% (IC 95% 83,8 a 91,2%). As coberturas de vacinação foram maiores em profissionais com nível médio e que não atuam em hospitais. A taxa de acidentabilidade com instrumento perfurocortante foi de 40,5% na amostra. A prevalência de imunizados com testagem realizada até 6 meses foi de 78,8%. Conclusão: A cobertura de vacinação e a prevalência de imunizados foram inferiores ao preconizado pelo Ministério da Saúde e Centers for Diseases Control and Prevention. Há necessidade de maiores investimentos na prevenção da infecção ocupacional pelo vírus da hepatite B para esses profissionais.
Abstract Introduction: The vaccination against hepatitis B, together with standard precautions, is an important tool for the prevention of this disease in health professionals, who can suffer exposure to biological potentially contaminated. Goals: Estimate the coverage of vaccination against hepatitis B, the prevalence of immunized and the occupational exposure to biological material from perforating injuries in health professionals located in city of Santa Rosa/RS/Brazil. Methodology: 322 health professionals who work in hospitals, in blood bank and in health services (Phisicians, Nurses, Technicians and Assistants in Nursing, Dentists, Dental Office Assistants (DOA), Pharmacists and Laboratory Assistants) were investigated, through an cross-sectional study. The statistic significance of the associations was evaluated by using the chi-square test to compare categorical variables and logistic regression for multivariable analysis. Results: The interviewed are, on average, 38,1 years old, and have been working in the profession for around 13 years. 24,8% werw male and 75,2 female. The vaccination in those professional was 87.9% (IC 95% 83.8 to 91.2%). The vaccination was larger in professionals with high school and that do not work in hospitals. The rate of injury due perforating instrument was 40.5% in the sample. The prevalence on immunized with testing performed up to 6 months was 78.8%. Conclusion: The vaccination and the prevalence of immunization were below the recommended by Brazilian Ministry of Health and Centers for Diseases Control and Prevention. More investments in the prevention of occupational infection by Hepatitis B virus for those professionals are necessary.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/17788
Arquivos Descrição Formato
000723530.pdf (918.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.