Repositório Digital

A- A A+

Expressão do EGFr como fator prognóstico da recidiva do carcinoma hepatocelular pós-transplante

.

Expressão do EGFr como fator prognóstico da recidiva do carcinoma hepatocelular pós-transplante

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Expressão do EGFr como fator prognóstico da recidiva do carcinoma hepatocelular pós-transplante
Autor Kiss, Guilhermo
Orientador Zanotelli, Maria Lucia
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Cirurgia (até ago. 2008).
Assunto Carcinoma hepatocelular
Fator de crescimento epidérmico
Período pós-operatório
Recidiva
Transplante de fígado
[en] EGFr
[en] Hepatocellular carcinoma
[en] Liver transplantation
[en] Risk factors
Resumo Justificativa: A recidiva do Carcinoma Hepatocelular (CHC) é um fator limitante da sobrevida nos indivíduos submetidos a transplante hepático (TxH). Além do número e tamanho do tumor, invasão vascular e grau de diferenciação, compreender a biologia tumoral e os biomarcadores relacionados é um passo importante para prever a recidiva e estabelecer estratégias terapêuticas. Objetivos: Analisar a expressão e valor prognóstico do receptor do Fator de Crescimento Epidérmico (EGFr) e sua relação com outros fatores implicados na recidiva no CHC. Pacientes e métodos: Foram analisados retrospectivamente os dados de 59 pacientes cirróticos submetidos a TxH no nosso centro com diagnóstico histopatológico confirmado de CHC no período de 2001 a 2006. Resultados: Foi registrada uma sobrevida global e em 1, 3 e 5 anos de 89,3%, 74,9% e 72,4% respectivamente e uma sobrevida livre de doença em 1, 3 e 5 anos de 84,8%, 69,6% e 69,6% respectivamente. A taxa de recidiva foi de 22,03%. O EGFr foi expresso em 93,2% dos tumores, mas não apresentou relação estatisticamente significatica com risco de recidiva (p=0,147) ou outros fatores de risco. Somente a invasão vascular (p=0,046) e o tamanho > 5 cm (p=0,046) foram capazes de predizer o risco de recidiva. Conclusão: O tamanho tumoral e a invasão vascular foram os principais fatores de risco relacionados à recidiva tumoral, enquanto a expressão do EGFr, embora bastante alta, não tem relação com este risco.
Abstract Background: Recurrent Hepatocellular Carcinoma (HCC) is a significant cause of death after liver transplantation (LT). Understanding tumor biology and correlate biomarkers is an important step to predict recurrence and establish new therapies. Purpose: Analyze the expression and prognostic significance of Epidermal Growth Factor receptor (EGFr) on HCC and its relationship with other prognostic factors. Patients and methods: Data from 59 cirrhotic patients who underwent LT between 2001 and 2006 with pathological confirmation of HCC were analyzed retrospectively. Results: The overall survival at 1, 3 e 5 years was 89.3%, 74.9%, 72.4% while recurrence-free was 84.8%, 69.6, 69.6% respectively with a recurrence rate of 22%. EGFr was expressed in 93.2% of tumors, but no statistical relationship with HCC recurrence (p=0.147) were found. Only vascular invasion (p=0.046) and tumor size > 5 cm (p=0.046) predicted tumor recurrence. Conclusion: EGFr was widely expressed on our series of tumors, and, as so, has a poor prognostic value, with no significance among groups (negative, weak and strong expression) considering HCC recurrence. Only tumor size and vascular invasion were significant predictors of tumor recurrence.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/17796
Arquivos Descrição Formato
000724138.pdf (1.908Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.