Repositório Digital

A- A A+

Políticas públicas e ações afirmativas na formação de professores : cotas uma questão de classe e raça : processo de implementação da Lei 73/1999 na UFRGS

.

Políticas públicas e ações afirmativas na formação de professores : cotas uma questão de classe e raça : processo de implementação da Lei 73/1999 na UFRGS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Políticas públicas e ações afirmativas na formação de professores : cotas uma questão de classe e raça : processo de implementação da Lei 73/1999 na UFRGS
Autor Oliveira, Vera Rosane Rodrigues de
Orientador Machado, Carmen Lúcia Bezerra
Data 2006
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Ações afirmativas
Brasil
Cotas
Diversidade
Ensino superior
Ensino superior
Formação
Negros
Política educacional
Professor
Universidade
Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
[es] Clase
[es] Diversidad
[es] Formación de profesores
[es] Igualdad
[es] Raza
Resumo Esta dissertação retrata o processo de implementação da LP 73/1999, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no período de 2004-2006, que institui Cotas nas Universidades. Esta pesquisa procura analisar como a reivindicação de Políticas Públicas e Ações Afirmativas demandadas pelo movimento negro são contempladas, e quais as contradições geradas para os sujeitos sociais que estão inseridos ou não no processo. Com base nas contradições e antagonismos de classe a pesquisa apresenta uma perspectiva educacional na busca do respeito à pluralidade e diversidade sócio-racial, e quais os caminhos que uma ação coletiva que reúne o Movimento Social Negro, Poder Público e uma Instituição de Ensino Superior, no caso a Universidade, possibilita para a Formação de Professores que leve em consideração o contate a dominação de classes e combate ao racismo, onde se possa vislumbrar uma sociedade com respeito à diversidade sócio-cultural Brasileira.
Resumen Esta disertación trata del proceso de implementación de la Lei 73/1999, que instituye Cuotas en las Universidades, en la Universidad Federal del Rio Grande do Sul en el período de 2004-2006. La preocupación de esta investigación es analizar como la reivindicación de POLÍTICAS PÚBLICAS Y ACCINES AFIRMATIVAS demandadas por el MOVIMENTO NEGRO son contempladas y cuales son los contradichos generados por las estructuras sociales para los sujetos sociales que están inseridos o no en el proceso de la lucha. En base en los contradichos y antagonismos de clase, esta pesquisa presenta una perspectiva educacional en la búsqueda del respeto a la pluralidad y a la diversidad socioracial. Presenta también los caminos que una acción colectiva que reúne el Movimiento Social Negro, el Poder Público y una Institución de Enseñanza Superior, la Universidad Federal do Rio Grande do Sul, posibilitan a la Formación de Profesores. Esa acción lleva en cuenta los contradichos de la dominación de clase y el combate al racismo, en lo que se pueda vislumbrar una sociedad que respete la diversidad sociocultural del pueblo Brasileño.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/17913
Arquivos Descrição Formato
000602580.pdf (355.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.