Repositório Digital

A- A A+

Atuação do nutricionista no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) no estado do RS

.

Atuação do nutricionista no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) no estado do RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Atuação do nutricionista no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) no estado do RS
Autor Voos, Ana Carolina
Orientador Schuch, Ilaine
Data 2009
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Especialização em Saúde Pública.
Assunto Alimentação escolar
Nutricionista
Programas de nutricao
Programas e políticas de nutrição e alimentação
Resumo O Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) é o mais antigo e abrangente programa do governo federal em ação no Brasil. O objetivo do presente trabalho foi estudar a atuação do nutricionista no PNAE nas escolas públicas no Estado do Rio Grande do Sul. Este estudo foi um levantamento de caráter descritivo. O instrumento de coleta de dados foi um questionário padronizado, que foi enviado via correio eletrônico e a adesão à pesquisa foi de 44,2%. Realizou-se estatística descritiva através de média e desvio padrão e cruzamento de variáveis, utilizando-se o programa Excel. Há predominância de profissionais jovens atuantes no programa. O salário da maioria destes profissionais está abaixo do piso salarial da categoria, 65,5% dos nutricionistas não possuem formação específica para exercer esta função, 34% relataram já terem feito cursos nesta área, enquanto 95% relataram sentir a necessidade de uma formação específica. Quase 30% dos estudados relata o PNAE como o seu primeiro emprego, sendo que 31,6% já desejavam trabalhar com alimentação escolar quando se formaram e 73,1% relatam o desejo de continuar a trabalhar nesta área. A maioria dos nutricionistas (70,8%) são estatutários. 71,9% relataram que o primeiro contato com o programa foi no próprio trabalho, 63,2% relataram não ter recebido nenhuma capacitação e 82,5% relataram terem tido dificuldades no início da atuação no PNAE. A grande maioria (96,5%) consegue realizar visita as escolas, faz avaliação nutricional (63,7%) e desenvolve projetos de educação nutricional (77,8%), porém relatam grandes dificuldades na realização destas atividades. Conclui-se que
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/17932
Arquivos Descrição Formato
000725311.pdf (335.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.