Repositório Digital

A- A A+

O posicionamento de lideranças sindicais do setor metalúrgico, no Rio Grande do Sul, face à reestruturação produtiva do setor

.

O posicionamento de lideranças sindicais do setor metalúrgico, no Rio Grande do Sul, face à reestruturação produtiva do setor

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O posicionamento de lideranças sindicais do setor metalúrgico, no Rio Grande do Sul, face à reestruturação produtiva do setor
Autor Azevedo, Marcelo Ramos
Orientador Carrion, Rosinha da Silva Machado
Data 2008
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de Administração.
Assunto Administração de recursos humanos
Inovações tecnológicas
Reestruturação produtiva
Resumo O objetivo do presente estudo é analisar como as lideranças sindicais atuam face aos processos de inovação tecnológica e organizacional em curso nas empresas metalúrgicas do RS. Para investigá-lo, foi realizado um estudo qualitativo, a partir de entrevistas semi-estruturadas e de pesquisa documental. Foram selecionadas onze lideranças sindicais das quais nove vinculadas aos cinco sindicatos metalúrgicos mais representativos do estado e duas vinculadas à Federação dos Metalúrgicos. Uma das entrevistas foi descartada do estudo. Foram pesquisadas as Convenções Coletivas dos cinco sindicatos. Constatou-se que agir sobre temas da inovação e da produção é uma estratégia pouco cogitada no meio sindical da categoria. Uma série de fatores corrobora para esta realidade. Em primeiro lugar, há uma assimetria estrutural de poder entre capital e trabalho no país, que assegura a ausência de um sistema mais democrático nas relações de trabalho. Em segundo, a maioria das lideranças apresenta dificuldades de compreender de forma sistêmica as transformações no mundo do trabalho. Por último, há fragilidades estruturais nos sindicatos que os impedem de manter estruturas internas capacitadas a formular e a interagir com as mudanças tecnológicas e organizacionais, o que tem obrigado a prática de um sindicalismo não desejável. Nesse sentido, o estudo entende que também é competência das entidades sindicais e de suas lideranças construir mecanismos de pactuação que possam apontar novos caminhos para a revitalização de estratégias face ao contexto das inovações empresariais em curso nas empresas metalúrgicas do Rio Grande do Sul.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/17985
Arquivos Descrição Formato
000652907.pdf (680.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.