Repositório Digital

A- A A+

"Eu não sou professor, não" : a presença do professor na cidade de Cláudia entre 1978 e 1988

.

"Eu não sou professor, não" : a presença do professor na cidade de Cláudia entre 1978 e 1988

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título "Eu não sou professor, não" : a presença do professor na cidade de Cláudia entre 1978 e 1988
Autor Tomé, Cristinne Leus
Orientador Mutti, Regina Maria Varini
Data 2009
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Análise do discurso
Discurso pedagógico
Pêcheux, Michel, 1938-1983
Professor
[en] Discourse analyses
[en] Education
[en] Memory
[en] Pêcheux
[en] Pedagogical discourse
[en] Pioneer-teacher
Resumo Nesta pesquisa de Tese estudou-se a posição discursiva de professor-pioneiro, na Escola Estadual e Escolas Municipais Rurais da cidade de Cláudia-MT, entre os anos 1978 e 1988, período situado entre sua fundação e municipalização. Embasada no referencial teóricoanalítico da Análise de Discurso francesa fundada por Michel Pêcheux, a análise objetivou mostrar efeitos de sentidos que apontaram ao modo como o sujeito-professor se inscreveu no discurso pedagógico, frente à realidade encontrada, e o significou. Considerando o sentido em sua mobilidade, buscou-se estudar o funcionamento da designação pioneiro e a constituição da memória discursiva pedagógica referente à posição de professor-pioneiro no contexto de migração estudado. Ao compor o corpus, por um lado, realizaram-se vinte e seis entrevistas semiestruturadas, orais e transcritas, com profissionais da área da educação que atuaram em Cláudia e, por outro lado, constituiu-se um arquivo com documentos oficiais, trabalhos acadêmicos, jornais impressos e virtuais, mapas e fotografias referentes à época de estudo. Das entrevistas realizadas selecionaram-se treze, de professores que atuaram na primeira década. Ao analisar o discurso dos professores, ressaltando as noções de discurso, formasujeito, sentido, memória, relacionou-se o intradiscurso às conjunturas formadoras das condições de produção, tais como: a pedagógica - na relação do professor com seus alunos na sala de aula; a política - na relação do professor com as autoridades municipais na implantação de escolas; e a social - na relação do professor com a comunidade no entorno da escola. Os efeitos de sentidos analisados indicam que ocupar a posição de professor e pioneiro, no processo de colonização inicial, significou ser percebido em toda a comunidade da qual fazia parte, além da sala de aula e da escola. Constatou-se, na primeira década da cidade de Cláudia, uma prática discursiva na qual se considerava: a) a atuação de professores leigos, devido à falta de profissionais com formação na área; b) a construção do prédio escolar como parceria comunidade e governo; c) as responsabilidades do professor dentro e fora da sala de aula; d) a adaptação, pelos professores, dos conteúdos estipulados pelo sistema de ensino às condições da prática. Com ênfase nessas práticas constituiu-se a escola do professor-pioneiro, e os professores, mostrando que o confronto entre estar professor e ser professor se esvaiu, constituíram a sua posição pedagógica. A formação imaginária da posição do professor na escola do professor-pioneiro se estabeleceu à medida de sua identificação como professor, assumindo-se na profissão e marcando seu lugar na sociedade. Coube ao professor, neste período, dar suporte para que a comunidade se organizasse quanto ao espaço físico e para que seus habitantes tivessem conhecimentos suficientes para buscar ou requerer benefícios que seriam desfrutados por todos. Na análise realizada mostrou-se que a posiçãosujeito professor-pioneiro foi marcada pelo efeito de sentido do professor como participativo junto à comunidade, representante desta comunidade na escola; como pioneiro, os efeitos de sentidos apontam ao enfrentamento dos desafios da profissão assumida e à importância do apoio da comunidade, supervisores e colegas de profissão para que a escola funcionasse, tanto na instância de educação local como também de integração em nível nacional.
Abstract In this theses research it was studied the discursive position of the pioneer teacher in the State School and in Municipal Rural School in Claudia city-MT, between the years of 1978 and 1988, this period is between the foundation and the moment the city becomes a district. Based on analytical-theoretical references from the French Discourse Analysis by Michel Pêcheux, the purpose of the analysis was to show the sense effects about the way the subject-teacher take himself part in the pedagogical discourse, based on his reality and give it significance. This research aimed to study the functioning of the pioneer designation and the pedagogical discursive memory of the pioneer-teacher position in the migration context studied. To compound the corpus of this study, it was done twenty-six semi-structured interviews with educational workers which worked in Cláudia and also it was composed an archive with official documents, academic papers, printed and virtual newspapers, maps and photos of the study period. It was chosen thirteen interviews from the teachers who worked in the first decade. Analyzing the teacher discourse, emphasizing the discourse notion, formsubject, sense, memory, it was connected the intradiscourse to the formatted conjunctures of the production condition, as: the pedagogical - in the relation of the teacher with his students in the class; the political - in the relation of the teacher with the municipal authorities in the school deployment; and the social - in the relation of the teacher with the community around the school. The analyzed sense effects indicates that the position of being teacher and pioneer, in the period of colonization, meant to be noticed for all the community the teacher was in beyond the classroom and the school. It was find in Claudia in the first decade, a discursive practice that show: a) lay teachers teaching, because the lack of specialized professionals; b) the built of the school building with the community and the government; c) the responsibility of the teacher in and out of the classroom; d) the adaptation, of the teachers, of the content set chosen by educational system to the practice conditions. Emphasizing this practice it was constituted the teacher-pioneer school, and the teachers, showing that the confrontation between to stay and to be a teacher faded. The imaginary formation of the place of the teacher in the pioneer-teacher school constituted itself during the process of identification as a teacher, assuming himself in the profession and taking his place in society. The teacher was responsible to help the community to organize the physical space and to had enough knowledge to seek for benefits to be enjoyed for everybody. The analyses showed that the subject position pioneer-teacher was marked by the sense effect of the teacher as a participant in the community, representing this community in the school; as a pioneer, the sense effects shows the teacher facing the challenges of this profession and also the importance of the community support as supervisors and colleagues to help in the school, both in the local education as in the integration with the hole national territory.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/18258
Arquivos Descrição Formato
000727620.pdf (3.370Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.