Repositório Digital

A- A A+

A insegurança alimentar no rural do Rio Grande do Sul : análise da privação de uma capacitação básica

.

A insegurança alimentar no rural do Rio Grande do Sul : análise da privação de uma capacitação básica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A insegurança alimentar no rural do Rio Grande do Sul : análise da privação de uma capacitação básica
Autor Becker, Karen Beltrame
Orientador Waquil, Paulo Dabdab
Data 2009
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural.
Assunto Alimentos
Rio Grande do Sul
Segurança alimentar
[en] Capability approach
[en] Entitlements
[en] Food insecurity
Resumo Para a mensuração da insegurança alimentar freqüentemente são feitas estimativas a partir da definição de linhas de pobreza ou indigência, associando o grau de carência alimentar ao nível de rendimentos do domicílio, intuindo que famílias pobres (baixa renda) vivam em condição de insegurança alimentar. Entretanto, é possível encontrar unidades domiciliares com rendimentos situados abaixo da linha de pobreza e que vivem em segurança alimentar, do mesmo modo que existem aquelas com rendimentos acima do corte da pobreza que passa por restrição alimentar quantitativa. O exercício teórico desenvolvido por Amartya Sen, abrange uma série de conceitos que permitem a análise de realidades sociais, como a insegurança alimentar no Rio Grande do Sul, de maneira multidimensional, incorporando variáveis quantitativas e indo além delas. Um desses conceitos que pode auxiliar na compreensão das dificuldades de acesso digno a alimentos adequados, quantitativamente e qualitativamente, é a noção de intitulamento (entitlement), termo que foi originalmente desenvolvido por Sen para tratar do problema da fome na Ásia e na África. Através da abordagem das capacitações, o objetivo deste trabalho é analisar os intitulamentos que se relacionam com a insegurança alimentar no Rio Grande do Sul, e avaliar os impactos dessa situação para a expansão das capacitações das famílias rurais gaúchas. Os resultados da análise realizada, através do Coeficiente de Contingência, Teste Qui-Quadrado e do modelo de regressão Probit, que permitiram diferenciar e tecer comentários entre os espaços rural e urbano do Rio Grande do Sul, evidenciam a necessidade de um tratamento multidimensional para a caracterização das situações de insegurança alimentar no estado gaúcho, sugerindo a inclusão de novas percepções que permitam melhor caracterizar as dificuldades de acesso à alimentação adequada, propondo uma alternativa à perspectiva tradicional.
Abstract Frequently, estimates to measure food insecurity are made based on the definition of poverty lines or indigence, associating the degree of lack of food considering the household productivity, and having in mind that poor families (low income) live in a condition of nutrition insecurity. However, it is possible to find household units with income considered below the poverty line and that live in a nutritional stability, as well as those ones with income above poverty line that have quantitative food restriction. The theoretical exercise developed by Amartya Sen encloses a series of concepts which allows the analysis of social reality, like food insecurity in Rio Grande do Sul, in a multidimensional way, including quantitative analysis and venturing beyond them. One of these concepts which can help the understanding of those difficulties of reaching dignified access to adequate nutritional levels, quantitatively and qualitatively, is the notion of entitlements, terminology which was originally developed by Sen to deal with the problem of hunger in Asia and Africa. By means of the capability approach, the objective of this work is to analyze the entitlements which are intertwined with food insecurity in Rio Grande do Sul, and evaluate the impacts of this situation to expand the condition of rural families in the state of Rio Grande do Sul. The results of this analysis which was performed through contingency coefficient, chi-square tests and a probit regression model, which allow to differentiate between rural and urban spaces in Rio Grande do Sul, show clearly the necessity of a multidimensional treatment in the Gaucho State, suggesting an inclusion of new concepts which allow better characterize the difficulties of access to adequate alimentation, proposing an alternative to traditional perspective.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/18313
Arquivos Descrição Formato
000724966.pdf (827.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.