Repositório Digital

A- A A+

Adicção e ajuda mútua : estudo antropológico de grupos de narcóticos anônimos na cidade de Porto Alegre (RS)

.

Adicção e ajuda mútua : estudo antropológico de grupos de narcóticos anônimos na cidade de Porto Alegre (RS)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Adicção e ajuda mútua : estudo antropológico de grupos de narcóticos anônimos na cidade de Porto Alegre (RS)
Autor Loeck, Jardel Fischer
Orientador Leal, Ondina Maria Fachel
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social.
Assunto Antropologia social
Dependencia de entorpecentes
Drogadicao
Estudo etnográfico
Identidade social
Interacionismo simbólico
Narcóticos Anônimos (NA).
Porto Alegre (RS)
Rituais
Trajetorias de vida
Trajetoria social
Usuário de drogas
Visão de mundo
[en] Chemical dependency
[en] Mutual help
[en] Narcotics anonymous
[en] Rituals
[en] Symbolic interactionism
[en] Therapeutic process
Resumo Desde a metade do século XX os grupos de ajuda mútua de Narcóticos Anônimos vêm se firmando como uma alternativa terapêutica válida para pessoas que desenvolvem a síndrome de "dependência química". Surgidos como uma dissidência dos Alcoólicos Anônimos, estes grupos utilizam de maneira pragmática o conceito de "adicção" para nomear esta doença e classificam-na como incurável, sendo possível apenas o controle dos sintomas. Desta forma, a sua proposta terapêutica é pautada na abstinência total do uso de qualquer substância psicoativa e em um conjunto de princípios éticos, espirituais e subjetivos que devem ser seguidos pelos participantes com o objetivo de "vivenciarem a recuperação" através de uma mudança radical de visão de mundo. Este trabalho tem como universo de pesquisa a rede de Narcóticos Anônimos da cidade de Porto Alegre. Dentro deste universo empírico um dos objetivos da pesquisa é demonstrar, através da apresentação de quatro histórias de vida de participantes dessa rede, que a categoria "membro de Narcóticos Anônimos" é menos homogênea do que aparenta ser; há espaço para a apropriação instrumental deste universo simbólico e também para a preservação de particularidades subjetivas no processo de incorporação dessa identidade. Outro objetivo é apresentar as implicações da utilização do seu conceito próprio de "adicção" enquanto doença incurável. Finalmente, através de um relato etnográfico, procura apresentar as reuniões do grupo como um espaço marcadamente ritual, mas que preserva momentos de interação e difusão de símbolos também "fora do ritual".
Abstract Since the half of the twentieth century mutual help groups such as Narcotics Anonymous have been establishing themselves as a valid therapeutic alternative for people who develop the "chemical dependence" syndrome. Emerging as a dissidence of Alcoholics Anonymous, these groups apply a pragmatic interpretation of the "addiction" concept to name that disease and classify it as incurable; they say that only the symptoms can be controlled. This way, their therapeutic approach is based on the total abstinence of any psychoactive substance use and in a set of ethical, spiritual and subjective principles that must be followed by the members with the objective of "living the recovery" through a radical change of subjective engagement in the world. This work's universe of research is the Narcotics Anonymous' network in the city of Porto Alegre. Inside this empirical universe one of the research's objectives is to demonstrate, by the presentation of four life stories of this networks' participants, that the category "Narcotics Anonymous' member" is less homogeny than it apparent to be; there is some space to instrumental appropriation of this symbolic universe and also to the preservation of subjective particularities in the process of incorporating this identity. Another objective is to discuss the implications of using the "addiction" category as a synonymous of incurable disease. Finally, this research presents an ethnographic description of the groups' meetings as composed by a rigid ritual structure, but which also preserves moments of interaction and symbol dissemination that lie "outside from the ritual".
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/18357
Arquivos Descrição Formato
000727239.pdf (744.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.