Repositório Digital

A- A A+

A produção de alimentos sob a égide da empresa capitalista : a produção de soja no Rio Grande do Sul

.

A produção de alimentos sob a égide da empresa capitalista : a produção de soja no Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A produção de alimentos sob a égide da empresa capitalista : a produção de soja no Rio Grande do Sul
Autor Goes, Carlos Roberto
Orientador Schneider, Sergio
Data 2009
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Curso de Ciências Sociais: Bacharelado.
Assunto Agricultura e capitalismo
Produção de alimentos
Sociologia rural
Resumo Esse trabalho pretende descrever como se organiza a produção de alimentos pela empresa capitalista através da modernização agrícola que se efetivou nas últimas quatro décadas, após a chamada "Revolução Verde". E quais os efeitos sociais que esse processo produziu. Para isso foi utilizado o referencial teórico marxista, com alguns acréscimos realizados por outros teóricos, especialmente Goodman et al (1990), que cunhou os conceitos de apropriacionismo e substitucionismo para explicar o processo de modernização da agricultura. A metodologia utilizada é qualitativa, do ponto de vista da forma de abordagem do problema. É uma pesquisa fundamentalmente descritiva, ainda que tenha dados estatísticos. Quanto aos objetivos é uma pesquisa exploratória que visa proporcionar maior familiaridade com o problema colocado como objeto de estudo com vistas a explicitá-lo. Em relação aos procedimentos técnicos poderá ser identificado tanto como um estudo de caso, quanto como uma pesquisa bibliográfica, na verdade uma junção das duas técnicas. Para melhorar visualizar os efeitos da entrada da empresa capitalista na produção de alimentos, foi utilizado o caso da produção de soja no Rio Grande do Sul, a principal cultura do estado e uma das principais comoddities agrícolas comercializada mundialmente. As consequências dessa forma de produção de alimentos implantadas pela empresa capitalista foram: o êxodo rural, causado pela redução do emprego no campo; a dependência dos produtores rurais das grandes corporações que controlam a venda de insumos e o direcionamento da produção de alimentos para o lucro e não para alimentar pessoas. As considerações finais trazem um apanhado das conseqüências sociais dessa forma de organização da agricultura moderna.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/18447
Arquivos Descrição Formato
000729277.pdf (468.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.